Saúde

Por que é tão difícil emagrecer sozinho? Especialista explica

“O processo de emagrecimento, quando solitário, é mais desafiador", explica Edivana Poltronieri

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Tem dificuldade de emagrecer? Calma, não tem nada errado com você. O primeiro passo é apostar em consultas com especialistas (como nutricionista, profissional de educação física e endocrinologista). Pois, de acordo com uma pesquisa sobre responsabilidade feita pela Sociedade Americana de Treinamento e Desenvolvimento, ao estarmos comprometidos com alguém temos 65% mais chances de termos sucesso em algum objetivo. 

A especialista em emagrecimento saudável e founder do Grupo 5S, Edivana Poltronieri, cita os grupos de apoio para quem sofre com transtornos alimentares ou vícios para exemplificar a importância de ter apoio no processo de emagrecimento.

“O processo de emagrecimento, quando solitário, é mais desafiador, pois exige uma série de mudanças e atitudes. Quando estamos rodeados de pessoas que têm as mesmas dificuldades, ansiedades e objetivos, fica mais fácil de atingirmos as nossas metas”, explica a especialista em emagrecimento saudável Edivana Poltronieri, founder do Grupo 5S. 

A troca de experiências aliada ao acompanhamento profissional é uma estratégia poderosa para alcançar o emagrecimento. No entanto, Poltronieri alerta que, não basta apenas decidir compartilhar, tem que saber escolher com quem vai fazer isso. “Pessoas que não estão alinhadas com os mesmos objetivos de vida podem dificultar a nossa trajetória. Psicologicamente falando, temos a tendência de nos adaptarmos ao grupo que estamos inseridos, isso inclui a alimentação”, alerta Edivana.

Edivana Poltronieri separou quatro dicas fundamentais que podem facilitar o emagrecimento. 

Confira: 

· Fuja dos sabotadores – quando nem todos da casa adotarem o mesmo estilo de alimentação, tente fugir das situações que possam ser tentadoras. O que pode ajudar nesse caso é programar as compras para planejar as refeições, inclusive pensando em ter à mesa alternativas saborosas, porém saudáveis e que não prejudiquem a dieta.

· Mude o foco – para não focar muito na comida, buscar atividades prazerosas para ocupar o dia a dia ajuda. Assim, em momentos de ansiedade, em vez de descontar na comida, a pessoa pode recorrer a hobbies, como filmes e leitura, ou até mesmo retomar algo que gostava ou tem vontade de fazer, como uma aula de dança ou música.


· Compartilhe as vitórias – Conseguiu atingir a meta da semana? Compartilhe isso com seus amigos nas redes sociais e valorize todo o esforço feito para chegar onde chegou.

· Busque inspiração– Caso aconteça de fugir da dieta ou pense que ainda não atingiu os resultados esperados, não se deixe dominar pelo sentimento de fracasso. Busque formas de incentivo para seguir firme no propósito. Uma ajuda nesse caso é ter contato com pessoas que já passaram pelo mesmo processo.