Saúde

Queda capilar: conheça os benefícios dos antioxidantes

Radicais livres aumentam as chances da queda dos fios

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

As quedas capilares podem ser resultado de diversos fatores, mas um deles tem sido bastante estudado: o stress oxidativo. Ele faz com que haja a formação de radicais livre e, consequentemente, influencia na queda dos fios.  

Os agentes que promovem o estresse oxidativo e a produção de radicais livres nos cercam por todos os lados. Poluição, alimentação inadequada, sono de má qualidade, estresse severo, fumo, álcool, ansiedade... Todos esses fatores podem, de forma direta ou indireta, provocar aumento da produção de radicais livres.  

De acordo com Dr Ademir Leite Junior, médico e especialista em tricologia, área de estudos que busca soluções para distúrbios capilares, quando os radicais livres estão em excesso, eles precisam ter suas ações inibidas ou reduzidas de forma consistente. “Uma das maneiras mais competentes para essa inibição é através do consumo de alimentos que tenham antioxidantes, como o tomate e a uva”, afirma. 

“No caso do tomate, em especial o tomate cozido presente nos molhos (e bem menos no tomate fresco), há o licopeno, um carotenóide com funções de sequestrar radicais livres e realizar a neutralização do mesmo. O cuidado que devemos ter com o consumo do tomate é o fato de que costuma ter seu cultivo associado ao uso frequente de agrotóxicos. Por isso, o uso do tomate orgânico ou mesmo de culturas próprias desse fruto são sempre bem-vindas e reduzem esse risco. No caso da uva, o principal antioxidante está presente na casca da fruta e se chama resveratrol. Também um excelente antioxidante”.  

  • A importância da comida de verdade na prevenção de problemas capilares 

Para o médico esses componentes, juntos com tantos outros agentes bioativos encontrados em verduras, frutas e leguminosas, além de uma vasta gama de vitaminas e minerais são de grande importância para nossa saúde. 

Na indústria nutricosmética esses agentes são altamente explorados na forma de suplementos nutricionais. Normalmente eles são utilizados como componentes de produtos para os mais diversos tipos de aplicações: anti-idade, prevenção de doenças e, claro, melhora da qualidade dos cabelos e controle da queda capilar.  

Embora celebre os avanços nessa área e entenda a importância dos suplementos como coadjuvantes em tratamentos mais complexos, De Ademir avalia que a individualização e minuciosa indicação pós investigação do que causa a queda capilar no paciente é realmente o melhor caminho.  

“A verdade é que o folículo piloso, estrutura onde se forma o cabelo, é extremamente sensível às agressões diversas pelas quais nosso organismo passa. Colaborar com a saúde das mesmas de formas simples pode ser de grande valia. Digo de forma simples pois a maior parte dos antioxidantes que poderiam nos ajudar são encontrados em fontes nutricionais que poderiam fazer parte de nossa dieta básica”.  

Para outros casos ocorre de a suplementação de antioxidantes das mais diversas fontes necessitar vir de prescrição, como suplementos nutricionais. Nesses casos profissionais da área médica e de nutrição podem colaborar com a identificação dessas deficiências e atuar como orientadores de quais são os mais indicados para o uso de seus pacientes.