Saúde

Saiba como garantir e manter a saúde da pele, cabelo e unhas

O mais importante é não descuidar da ingestão de água. De acordo com a nutricionista, nenhum processo reparador, absortivo e metabólico acontece sem água

Revista ABM

Você sabia que uma alimentação saudável, natural e nutritiva é o caminho mais eficaz para garantir a saúde e a beleza da pele, dos cabelos e das unhas? A base para isso são os nutrientes fitoquímicos, antioxidantes, fibras, vitaminas e sais minerais, que produzem benefícios preciosos: além de auxiliar no processo de retardo do envelhecimento, ajudam na redução da oleosidade ou ressecamento, deixa a pele mais bonita, hidratada, evita manchas, acnes e, até as ruguinhas e marcas de espinhas e expressão. “É através de uma alimentação equilibrada que recebemos os nutrientes necessários para manter as células saudáveis e em atividade plena”, explica a nutricionista e antropometrista Ayana Magalhães.

De acordo com ela, tudo o que consumimos ao longo da vida, é metabolizado e absorvido pelo nosso corpo. Diante disso, uma dieta nada saudável, com excesso de açúcar e consumo de produtos industrializados, e associada a uma baixa ingestão de água, vai fazer com que a metabolização e absorção sejam comprometidas pela falta de nutrientes, refletindo na qualidade da pele, dos cabelos e das unhas.  Produtos embutidos e industrializados contêm gorduras trans, conservantes, nitrato, nitrito e outras substâncias que devem ser evitadas ao máximo. 

O mais importante é não descuidar da ingestão de água. De acordo com a nutricionista, nenhum processo reparador, absortivo e metabólico acontece sem água. O ideal é consumir, diariamente, 35 ml de água por quilo. Ou seja, para saber a quantidade ideal de água que você deve consumir, multiplique seu peso por 35. Exemplo: 60kg x 35m = 2100 ou 2,1 litros.

Foto: reprodução / revista ABM 

Use e abuse da água de coco – por ser rica em eletrólitos é considerada um isotônico natural. Composta por 95% de água e 5% de minerais e nutrientes, agrega poder hidratante e antioxidante e auxilia no processo de regeneração celular da pele, combatendo radicais livres de dentro para fora.

 Alimentos que ajudam a evitar o aparecimento de acne e rugas, e auxiliam a manter a pele hidratada e com viço: cenoura, batata doce, espinafre, laranja, abóbora, acerola, kiwi, azeite de oliva extra virgem e castanhas em geral.  São alimentos fontes de vitaminas A, C e E e nutrientes que apresentam grande ação antioxidante.

Alimentos que ajudam a combater a queda de cabelo, a flacidez da pele, e a descamação nas unhas: cereais integrais, levedo de cerveja e vegetais verde escuros, proteínas de fonte animal, como carnes brancas e ovos. São alimentos ricos em proteína (vegetal ou animal) e vitaminas do complexo B.

Alimentos antioxidantes que auxiliam no retardo do envelhecimento e saúde do cabelo e das unhas: vitamina C: tangerina, laranja, limão, acerola, morango, brócolis e tomate; vitamina E: arroz, nozes, vegetais folhosos e legumes; vitamina A: cenoura, abóbora, brócolis e melão; mineral zinco: encontrado em carnes, peixes, aves e leite;  mineral selênio: oleaginosas e aves.

Alimentos fotoprotetores que favorecem proteção de dentro para fora contra o envelhecimento cutâneo causado pelo sol e lâmpadas: cenoura, tomate e damasco (fontes de caroteno); uva, morango, maçã, romã, blueberry, framboesa e outras de coloração avermelhada (flavonoides); vegetais como brócolis, espinafre, couve e cebola; em cereais e sementes, como nozes, soja, linhaça; e no chá verde e cacau.  Dentre os efeitos causados pelo excesso de sol e lâmpadas está a formação de rugas, manchas, vermelhidão, ressecamento e até mesmo câncer de pele.

 

AGEs – compostos tóxicos

Outra dica importante da nutricionista é em relação aos AGEs, conhecidos como Produtos Finais de Glicação Avançada. São compostos tóxicos produzidos pelo nosso corpo e durante o preparo de alguns alimentos (é a união de uma molécula de proteína com outra de carboidrato sem ação de uma enzima). Segundo a nutricionista, os AGEs e a exposição solar excessiva são dois dos principais fatores que aceleram o envelhecimento cutâneo. Os AGEs alteram as estruturas e funções do colágeno e da elastina, provocando desordens na pele como rugas precoces, flacidez e manchas.

Quando somados aos radicais livres, ao excesso de exposição ao sol sem proteção, tabagismo e privação do sono, os AGEs levam ao estresse oxidativo, danificando os DNAs das células e provocando menor atividade celular, o que reflete na qualidade da pele, dos cabelos e das unhas. "Os AGEs é considerada uma das causas da hiperglicemia crônica em diabéticos, o que os levam a ter danos celulares e teciduais, causando doenças vasculares, e se aumentada nos olhos, pode desenvolver a catarata também”, alerta a nutricionista.

Portanto, para evitar tais consequências é mais do que indicado os bons hábitos alimentares, o que inclui uma alimentação natural, variada e equilibrada. “As fontes alimentares de proteínas, antioxidantes e agentes anti-inflamatórios são importantes na defesa contra os AGEs e contra os radicais livres. E não é só a beleza e o retardo do envelhecimento que está em jogo, mas a saúde em geral”, reforça a nutricionista.

Foto: reprodução / revista ABM

O que evitar

Além de acelerar o envelhecimento, o consumo exagerado de açúcar, frituras e alimentos processados aumenta o risco de doenças metabólicas, como a obesidade e o diabetes, além das doenças cardiovasculares e circulatórias. Portanto, evite:

Não baixar o consumo de proteína sem uma indicação adequada. “O baixo consumo de alimentos fontes de proteína pode provocar o enfraquecimento das unhas e cabelos, e flacidez da pele”.


Refrigerante – Seu consumo está associado às causas de envelhecimento acelerado, doenças metabólicas, cardiovasculares e hepáticas. A dica da nutricionista é optar pela água de coco ou um limão espremido em água gaseificada, ou até mesmo o kombucha (bebida fermentada feita a partir do chá preto adoçado).  “Refrigerante não faz bem para ninguém”, alerta a nutricionista.

Açúcar - contribui para a formação de AGEs, é prejudicial ao colágeno, e também está envolvido em processos inflamatórios, como a acne. “O nosso paladar muda a cada sete dias consecutivos, então é fácil se adaptar a consumir menos doce. O ideal é optar por frutas frescas ou secas, naturalmente adocicadas”, explica a nutricionista.


Batata frita e outras frituras - causam a reação de glicação, com a formação de AGEs, além de aumentar a  produção de radicais livres. E, pra piorar, se consumida com muito sal, vai provocar a desidratação da pele. O ideal é optar por aipim, mandioquinha e inhame assados no forno.

Pão branco e as farinhas brancas refinadas - são açúcares e que também estão envolvidos no processo de glicação. O melhor é investir nas versões integrais, com grãos que são fontes de fibras, e os de fermentação natural, cuja digestão será melhor e menos densa (com controle na quantidade).

Produtos congelados industrializados, tipo comida pronta – Esses produtos, além de ricos em aditivos químicos e metais tóxicos das embalagens, podem ter alta concentração de sódio e carboidratos, o que acelera o envelhecimento celular.

Embutidos e carne processada – exemplos: linguiças, salsichas, calabresa, salame, mortadela, bacon. São ricos em sódio e gorduras saturadas, que desidratam a pele e enfraquecem o colágeno, além de causar inflamação metabólica em geral.

Margarina - gordura modificada com aditivos químicos que podem danificar o colágeno e a elastina e as proteínas de sustentação da pele, além de torná-la mais vulnerável à radiação ultravioleta. Além disso, também piora o funcionamento do fígado ao ter que desintoxicar o corpo de tudo isso. A dica da nutricionista é substituir por manteiga ghee, pastas de abacate, de amendoim e de grão de bico, azeite de oliva, queijos magros e ricota.

Suco industrializado – em sua maioria, tem açúcar, sódio, aromatizantes, edulcorantes e conservantes, uma combinação perigosa para acentuar os danos à pele, e qualidade do cabelo e unhas. Opte por comer uma fruta que contenha mais água, como abacaxi e kiwi, que apresentam mais nutrientes e fibras, colaborando para estética e saúde metabólica.

Bebida alcoólica – agressiva demais à pele, pode levar à vermelhidão, inchaço, perda de colágeno e rugas. A nutricionista explica que o álcool “boicota” a hidratação do corpo e a absorção dos nutrientes, principalmente da vitamina A, que é importante para a produção de células da pele e do próprio colágeno. “Mesmo se for apenas um vinho tinto seco, o consumo deve ser moderado, e sempre intercalando com água para ajudar a reidratar o organismo”.

O uso de suplementos

Combinado com uma alimentação saudável, os suplementos podem estimular a produção de colágeno, ajudar no processo da viscosidade natural da pele, e da saúde capilar e das unhas. Mas o tipo de suplemento, assim como a quantidade, varia com base na individualização e necessidade de cada um, já que cada pessoa tem a sua própria necessidade nutricional ou deficiências metabólicas a serem corrigidas. Portanto, antes de optar por uma suplementação consulte um médico ou nutricionista. “Além disso, é sempre aconselhável ter uma base alimentar saudável e equilibrada, para associar com o suplemento prescrito”, adverte a nutricionista.

De acordo com ela, os suplementos que apresentam mais resultados no processo da viscosidade natural da pele, saúde capilar e das unhas são à base de probióticos, ômega 3, vitamina D, zinco, cúrcuma, resveratrol, whey protein e extrato de própolis.