Saúde

Saiba quando a vitamina C pode fazer mal à saúde

Hoje, muitas pessoas já conhecem os benefícios da Vitamina C e estão buscando suplementar

Redação Dino
- Atualizada em

Hoje, muitas pessoas já conhecem os benefícios da Vitamina C e estão buscando suplementar para obter o máximo de vantagens. Porém, em muitos casos, homens e mulheres estão exagerando nas doses por conta de o mercado estar, cada vez mais, adicionando mais quantidade às cápsulas.

Não é difícil encontrar marcas que fazem 1 grama por dose de Vitamina C. E brasileiros estão pagando caro por isso, porque acreditam que quanto mais melhor.

Foto: reprodução

Todavia, estudos apontam que o excesso de Vitamina C não faz bem à saúde e pode atrapalhar de diversas formas.

Foram realizadas perguntas para os responsáveis pelo Cronos, um dos principais multivitamínicos do mercado, a fim de tirar as dúvidas.

Excesso de Vitamina C pode atrapalhar no ganho de massa muscular

A vitamina C tem como principal benefício ser antioxidante, o que significa que auxilia o organismo a se manter saudável.

Porém, a realização de atividades físicas é, em suma, uma atividade oxidativa, e isso faz parte do processo.

Então, vitamina C em excesso pode atrapalhar nos resultados relacionados à musculação.

Excesso de Vitamina C aumenta a chance de desenvolver pedra nos rins

Outra desvantagem é em relação a pedras nos rins.

Estudos apontam que consumo de 1 grama por dia eleva as chances de desenvolver esse problema.

Excesso de Vitamina C pode causar incômodos na bexiga

Essa vitamina pode acidificar o xixi, incomodando a bexiga e causando desconforto. Não se sabe exatamente a dosagem para isso acontecer, mas é acima do que é indicado pelo Ministério da Saúde.

Portanto, doses acima do recomendado já abrem uma porta para esse tipo de incômodo.

“Por esses motivos, o Cronos fornece apenas o suficiente de Vitamina C. Nem a mais, nem a menos”, disse o responsável pelo suplemento.

Esse é um dos motivos pelos quais esse multivitamínico está fazendo tanto sucesso no Brasil. E a expectativa é que cresça ainda mais em 2020.