Saúde

Saúde bucal: confira dicas de como escolher o creme dental adequado à sua necessidade

A pasta para os pequenos deve ser diferente conforme a idade da criança e suas respectivas necessidades de flúor

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O creme dental é essencial para a limpeza da boca e fortalecimento dos dentes. O produto leva à formação de uma camada protetora sobre os dentes que impede a proliferação de bactérias causadoras de cáries e outras doenças. Pensando nisso, as dentistas Júlia Torres e Renata Barbosa, separaram algumas dicas para escolher a pasta de dente ideal. Confira:

Para clarear os dentes

Existem pastas especialmente indicadas para ajudar a clarear manchas nos dentes causadas pelo consumo excessivo de café, cigarro e outras substâncias que deixam pigmentos nos dentes. De acordo com a ortodontista Júlia Torres, elas costumam ser indicadas para potencializar os tratamentos de clareamento feitos no dentista. “Mas vale destacar que seu uso excessivo pode causar danos aos dentes, como aumento das manchas e da sensibilidade, pois elas contêm substâncias abrasivas que corroem a camada externa dos dentes. Por isso, seu uso deve ser restrito a um curto período recomendado pelo dentista”.

Para dentes sensíveis

A sensibilidade aparece quando os tecidos que protegem a coroa (esmalte) ou a raiz dos dentes estão degradados, explica Renata. “Essa condição é muito incômoda e provoca dor sempre que a pessoa come alimentos muito frios, muito quentes, ou quando ocorre alguma pressão nos dentes, como durante as mordidas”. O uso de cremes dentais específicos para dentes sensíveis pode ajudar a aliviar o problema, mas a dentista alerta que “o acompanhamento com o dentista é necessário para avaliar a dimensão do problema e associar o uso do creme dental com outros tratamentos indicados”.

Para combater doenças periodontais

Já em casos de doenças periodontais, como a gengivite e a periodontite, Renata Barbosa afirma que, mais importante que o tipo do creme é a técnica utilizada para a higiene oral com a escova convencional, modelos de escovas específicos (como escova interdental e unitufo) e o próprio fio dental. Diversas marcas no mercado sugerem benefícios para as gengivas, mas nenhum deles estará acima de uma boa qualidade técnica da higiene.

Para combater alto risco de cárie

Algumas crianças e adultos apresentam alto risco de cárie identificado por lesões de mancha branca ativa (fase prévia à cavitação), má alimentação, má higienização e presença de lesões ativas de cárie em boca. Em cenários assim, o dentista poderá indicar o uso de cremes dentais com alto teor de flúor (até 5.000ppm). Seu uso em crianças requer cuidados quanto à prevenir a ingestão do produto. Portanto, seu uso deverá estar restrito à crianças que já saibam cuspir ou realizada por um adulto bem instruído pelo odontopediatra sobre a quantidade a ser utilizada, número de esovações por dia e outros aspectos.

Para os pequenos

A pasta para os pequenos deve ser diferente conforme a idade da criança e suas respectivas necessidades de flúor, explica Júlia Torres. “Quando surge o primeiro dente, a escovação já deve ser iniciada. A escovação com pasta com flúor deve ser sempre realizada por um adulto, orientado pelo odontopediatra ou pais. Se a escovação será conduzida por um outro cuidador sugere-se realizar a escovação com creme dental sem flúor. Até que a criança desenvolve uma boa destreza manual para a correta higiene e movimentos, a escovação deverá ser supervisionada sempre. Não há contra-indicação para o uso de cremes dentais com 1500ppm de flúor, assim como o creme dental dos adultos, entretanto, fiquem atentos para não deixar os cremes dentais ao alcance dos pequenos, e atentem para a quantidade do produto que deverá ser colocada na escova. De 0 a 2 anos, deve-se utilizar a quantidade de meio grão de arroz; de 2 a 6 anos, a quantidade de um grão de arroz e acima dos 6 deve ser do tamanho de um grão de ervilha”, destaca.

A frequência da escovação também deve ser de 3 vezes por dia, “principalmente se a criança costuma comer muitos doces ou bebidas com açúcar, como sucos adoçados e refrigerantes”. Além disso, adultos e crianças devem evitar dormir sem escovar os dentes, pois o açúcar fica mais tempo em contato com os dentes devido à diminuição na produção da saliva durante o sono, o que aumenta as chances de cáries.