Saúde

Saúde bucal: saiba como escolher o enxaguante ideal

Dentista explica as diferenças nas fórmulas de cada produto

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O enxaguante bucal é um item que complementa a higiene da boca,  porém, é preciso ter atenção e saber escolher o tipo mais indicado para cada pessoa. É o alerta que faz a Dra. Kamila Godoy, dentista e membro da Associação Brasileira de Ortodontia.

De acordo com a dentista, há produtos que possuem ações especiais, como acabar com a proliferação de bactérias causadoras de gengivite ou até mesmo fórmulas que preservam o branco dos dentes, prolongando o efeito do clareamento. No entanto, há outros que podem causar resultados indesejados. Confira outras orientações dadas pela especialista:

Atenção aos detalhes
Kamila chama atenção quanto ao uso dos enxaguantes com álcool em sua composição. "Muitos possuem cerca de 20% de concentração de álcool, podendo eliminar bactérias que compõem a flora bucal. Além disso, eles podem deixar os dentes mais porosos, facilitando o surgimento de manchas, aumentar a ação dos ácidos bacterianos e causar a desmineralização da estrutura dentária", explica.

Já o enxaguante fluoretado, por exemplo, é ótimo para quem tem um índice significativo de lesões cariosas, alterações hereditárias de esmalte ou sensibilidade dentária, além de auxiliarem contra a perda mineral dos dentes. Mas seu uso, segundo Kamila, exige indicação e orientação, pois pode provocar manchas de fluorose, principalmente em crianças, ou até toxicidade.

Frequência de uso
A especialista afirma também que utilizar o enxaguante bucal duas vezes ao dia é suficiente. "Em alguns casos, como tratamentos periodontais, o dentista pode fazer recomendações pontuais quanto ao uso do produto, de acordo com a necessidade do paciente".

Além disso, Kamila orienta que o uso do antisséptico bucal não substitui a higiene mecânica. "Passe o fio dental, faça a escovação e finalize com o enxaguante. Use a tampinha até a medida indicada (em geral, 20 ml) e faça o bochecho durante um minuto. Tome cuidado com a ingestão, pois pode causar enjoo ou diarreia, e não lave a boca após a sua utilização para não reduzir o efeito", diz a dentista.