Saúde

Será que você já teve mesmo um orgasmo? Especialista explica

A médica Jessica Shepherd, especialista em ginecologia e obstetrícia, explica que o orgasmo é definido como as mudanças no corpo quando há um prazer intenso

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Você já teve dúvida se realmente teve um orgasmo? Calma, não tem nada errado e muitas mulheres já tiveram essa dúvida. Em entrevista ao Cosmopolitan, a médica Jessica Shepherd, especialista em ginecologia e obstetrícia, explica que o orgasmo é definido como as mudanças no corpo quando há um prazer intenso, causando um aumento na taxa de pulso e na pressão sanguínea. 

"Os orgasmos também podem causar espasmos dos músculos pélvicos que causam contrações na vagina e contrações da uretra nos pênis", acrescenta Jessica. 

A ginecologista explicou que são liberados neuroquímicos durante o orgasmo, um orgasmo pode parecer um transe sensual e criar um estado de êxtase sexual que você pode sentir tanto fisicamente quanto psicologicamente. Simplificando, um orgasmo é " a maior excitação e gratificação sexual sentidas e seguidas de relaxamento", acrescenta ela.

A especialista ainda disse que há sinais físicos que indicam se você está no caminho. Quando fica excitado, seu  coração bate mais rápido, sua respiração acelera, seus mamilos ficam eretos e seus órgãos genitais se enchem de sangue. À medida que a excitação aumenta, essas sensações aumentam até o orgasmo. 

Vale ressaltar que a experiência de um orgasmo varia para cada pessoa e a cada nova experiência, principalmente entre as mulheres. Porém, é comum acontecer contrações na vagina, elevação ou empurrão pélvico, curvatura dos dedos dos pés ou dedos, respiração pesada e rápida e gemidos e sensação de euforia.

Para quem ainda acredita que ainda não alcançou o clímax, o ideal é conhecer mais o próprio, invista na masturbação e quando estiver com o (a) parceiro (a) trabalhem bastante as preliminares.