Saúde

Sete dicas para melhorar o foco e a disposição durante a quarentena

Boa alimentação e uma rotina organizada ajudam a espantar o tédio e ter mais energia

Redação Dino

O home office já era uma prática em ascensão no Brasil antes mesmo do período de isolamento social. Em 2018, segundo pesquisa do IBGE, o número de pessoas que trabalhavam remotamente no país aumentou em 44,4% em comparação ao ano de 2012, demonstrando que as empresas estão aderindo cada vez mais a essa modalidade – que deve se tornar uma tendência ainda mais forte após o fim da quarentena. 

No entanto, trabalhar de casa pode ser desafiador para quem tem dificuldades em manter o foco e a disposição para o desempenho das atividades, principalmente nesse período de isolamento. No entanto, com algumas adaptações na rotina e cuidados a mais com a alimentação, é possível manter o pique para ser produtivo no home office e ainda fazer exercícios regulares e colocar outras tarefas em dia.

Abaixo, o nutricionista esportivo e ortomolecular Rafael Félix dá algumas dicas para conseguir mais disposição para a rotina diária:

Café da manhã adequado 

Na correria da rotina, é muito comum sair de casa para trabalhar após comer apenas uma “coisinha” ou até mesmo em jejum. Na realidade do home office, vale dedicar mais tempo para tomar café da manhã. “Essa refeição é essencial para começar o dia com energia. Carboidratos complexos, encontrados em alimentos integrais, e proteínas saudáveis, como as do ovo, são ótimas escolhas”, pontua Félix. Frutas acompanhadas de aveia, chia ou linhaça, por exemplo, também garantem mais disposição para começar o dia.

Escolha inteligente dos alimentos

Para fornecer diversos nutrientes importantes para o organismo e ainda dar aquele up na disposição, é indicado apostar no chocolate amargo. “Devido à presença de teobromina, o chocolate é um ótimo estimulante para melhorar o humor e dar energia”, indica o nutricionista. O açaí é outra boa pedida para quem está precisando dar aquele gás – só é preciso moderação, devido ao seu alto valor calórico. “Outros alimentos para incluir na alimentação de quem quer melhorar a disposição são oleaginosas, além de fontes de magnésio, como a banana”, diz Félix.

Cuidado com a cafeína

É preciso evitar café em excesso se o objetivo é ter mais foco e concentração. “Embora a cafeína dê uma disposição momentânea, depois é comum que ocorra o efeito rebote, com redução da capacidade cognitiva, dores de cabeça e até sonolência”, diz o nutricionista. “Como alternativa, é possível usar o extrato natural de Alpinia galanga, encontrado em farmácias de manipulação. O ativo estimula a liberação de dopamina sem causar vasoconstrição, evitando o efeito rebote e aumentando o foco e a concentração. É uma boa opção para aumentar a performance nos estudos, no trabalho e até nos treinos”, orienta.

Boa hidratação 

Muitas vezes, o cansaço pode ser apenas um efeito da desidratação. Beber pouca água prejudica o metabolismo, deixando a energia lá embaixo. “É necessário manter a ingestão de pelo menos dois litros de água ao dia. Em caso de exercícios físicos regulares, essa quantia deve ser aumentada”, lembra Félix.

Atividades físicas 

Os exercícios físicos são velhos conhecidos na missão de aumentar a disposição e a sensação de bem-estar. Principalmente durante essa fase de quarentena, manter uma atividade física regular é essencial. Então, é indicado adaptar os treinos com a ajuda de um profissional, para fazer em casa. Na falta de equipamentos, vale até subir e descer escadas e fazer exercícios funcionais, que usam apenas o peso do próprio corpo. “A atividade física regular estimula a liberação de hormônios responsáveis pela boa disposição e sensação de bem-estar, como a endorfina”, explica o nutricionista esportivo.

Sono de qualidade 

Uma única noite mal dormida já é o suficiente para acabar com a produtividade do dia. “É durante o sono que o organismo restaura as energias para o dia seguinte e libera hormônios importantes na manutenção de suas funções. Respeitar as oito horas recomendadas de sono é essencial para um ajuste perfeito do metabolismo, combatendo, ainda, o estresse e a ansiedade, que são inimigos da boa disposição e do bem-estar", pontua Félix.

Organização de metas 

Durante o home office, é possível aproveitar o tempo extra para cumprir tarefas que estavam sendo adiadas há algum tempo. Vale começar um curso online, fazer aquela limpa que precisava nos armários ou até colocar a leitura em dia. Estipular metas para diferentes atividades e cumprir um pouco a cada dia é um bom caminho. Ao ver concluídas as tarefas que há tempos estavam pendentes, a sensação de “missão cumprida” trará mais motivação e disposição.