Saúde

Sexo da terceira idade é o mais prazeroso, diz estudo

De acordo com a pesquisa, o acúmulo de experiência no decorrer da vida tende a tornar a transa mais satisfatória

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

As relações sexuais melhoram com o passar dos anos, segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Minnesota. De acordo com a pesquisa, o acúmulo de experiência no decorrer da vida tende a tornar a transa mais satisfatória.

O estudo reuniu dados de três mil casais, com idade entre 20 e 93 anos, em três fases diferentes da vida: 1995, 2003 e 2013. Os participantes da pesquisa passaram por entrevistas em que respondiam questões sobre os níveis de satisfação após a última relação sexual.

Foto: reprodução
Além da entrevista, também foi analisado as características da rotina sexual dos participantes, os fatores sociodemográficos e a saúde física e mental. Depois da comparação dos dados, os pesquisadores garantem que, independente do possível surgimento de problemas de disfunção sexual, a terceira idade sente mais prazer no sexo.

As razões têm relação com a diminuição de responsabilidades familiares e profissionais, a experiência com relacionamentos passados e ainda com a necessidade de investir em posições mais confortáveis para ambos. “A mudança de prioridades foi a chave para determinar a qualidade sexual das pessoas mais velhas”, afirmou Miri Forbes, umas das líderes do estudo.


Outra pesquisa

Um estudo realizado pelo site de relacionamentos 'Match', com cinco mil participantes de diferentes faixas etárias, etnias e classes sociais dos Estados Unidos, também garante que o sexo é melhor na terceira idade.  De acordo com os dados da pesquisa anual divulgada no 'Singles in America', as mulheres fazem o melhor sexo de suas vidas aos 66 anos de idade e os homens, aos 64 anos.