Saúde

Síndrome de Burnout: exercícios ajudam a combater a doença

Sintomas mais freqüentes são cansaço permanente, baixa auto estima e mudanças bruscas de humor

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Nos tempos atuais, as pessoas convivem com uma rotina pesada de compromissos. Trabalho, casa, lazer, filhos, estar conectado quase 24 horas por dia tem tornado o estresse comum na vida dos brasileiros. Com isso, novas doenças surgem e afetam cada dia mais as pessoas. É o caso da Síndrome de Burnout, também conhecida como síndrome da exaustão ou crise de esgotamento profissional. A síndrome pode se manifestar quando se trabalha muitas horas consecutivas sob condições psicologicamente desgastantes.

Os sintomas mais freqüentes são cansaço permanente, baixa auto estima e mudanças bruscas de humor. Quando a doença se manifesta é um sinal de que o corpo e a mente não estão funcionando em harmonia. Por isso, colocá-los em equilíbrio ajuda muito. Um estilo de vida fitness traz uma regularidade importante e um cuidado com o próprio bem-estar, algo muitas vezes esquecido por quem é afetado pela doença.


“O primeiro passo é estabelecer uma rotina de exercícios para a melhoria do bem-estar em geral, além de horários regulares para as refeições, pausas para desacelerar o ritmo e uma noite de sono tranquila”, explica Guilherme Reis, coordenador geral da Rede Alpha Fitness. É preciso lembrar também que os transtornos psicológicos apresentam comprometimentos orgânicos ao cérebro, que podem ser minimizados com os exercícios físicos.

A saúde mental só tem a ganhar quando se associa a atividade física a outros desafios cognitivos. “Existe, sim, um período que resistimos à prática de atividade física após longo tempo de inatividade, mas ele é curto e o corpo se adapta ao novo ritmo de esforço. E como todo novo hábito, se seguido com regularidade, ele se consolida com amplos benefícios”, complementa Guilherme.