Saúde

Sofre de enxaqueca? Saiba as cinco principais causas do problema

Alguns fatores como alimentação e sono irregular podem colaborar para as crises dolorosas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
A enxaqueca, tipo de cefaleia primária, pode ocorrer em qualquer idade, mas costuma manifestar-se mais em adolescentes e adultos jovens e afeta mais as mulheres do que os homens. Sua principal característica é o embaçamento da visão ou a presença de pontos luminosos, em zigue-zague ou manchas escuras nos períodos que precedem as crises dolorosas. Confira uma lista divulgada pelo site 'O Globo' com as principais causa do problema:
1. Alimentação
Os alimentos, por si só, não causam enxaqueca, mas desencadeiam o problema em pessoas predispostas. Segundo o neurologista Abouch Krymchantowski, é bom evitar queijos amarelos, salsichas e alimentos de coloração avermelhada em conserva, frituras e gorduras, chocolates, café, chá e refrigerantes à base de cola, cervejas e chope.

2. Uso excessivo de analgésicos
É comum que pacientes que usam analgésicos por conta própria passem a apresentar cefaleia crônica todos os dias, afirma Krymchantowski. Segundo pesquisa divulgada pela OMS, em todo o mundo, cerca de 50% das pessoas que têm dor de cabeça se automedicam, e apenas 10% dos pacientes procuram um neurologista.

3. Estresse
Muitas pessoas que sofrem de enxaqueca entram em fortes crises logo após períodos de estresse ou excitação. Nota-se que os níveis de estresse geralmente são maiores naqueles que têm enxaqueca do que nas outras pessoas.

4. Variações bruscas de temperatura
A enxaqueca pode surgir quando se sai subitamente de um ambiente quente para um ambiente frio, ou vice-versa. Também pode ocorrer, segundo o neurologista Krymchantowski, quando a pessoa ingere líquidos gelados em um momento em que está suando muito ou está com o organismo aquecido.

5. Sono irregular
Dormir muito mais ou muito menos do que a pessoa está acostumada é um fator que também pode desencadear uma enxaqueca. E o quadro pode piorar se essa pessoa ficar mais de cinco horas seguidas sem se alimentar.