Saúde

Terapeuta sexual afirma que oito horas de sono por dia pode ser 'Viagra' para casais

Cariocas anônimos e famosos como os funkeiros Mr. Catra e Valesca Popozuda divergem sobre a afirmação

Ricardo Rigel, da Agência O Globo


Você sabia que dormir oito horas por dia pode te ajudar a aumentar o seu desempenho sexual? Cariocas anônimos e famosos como os funkeiros Mr. Catra e Valesca Popozuda divergem sobre a afirmação. Mas o papo não tem nada de lenda. Um estudo elaborado pela professora e terapeuta sexual Laurie Mintz e publicado, esta semana, pelo jornal britânico Daily Mail, mostra que uma noite bem dormida é quase um "Viagra" natural.

Casado com três mulheres e pai de 34 filhos o cantor Mr. Catra é um dos que concordam com a pesquisa ele diz que é preciso estar descansado para não dormir na hora agá:

— Não tenho dúvidas de que uma boa noite de sono ajuda no sexo. Claro que dormir pouco nunca foi um problema para mim. Só que quando estou bem descansado, consigo desenvolver melhor nas preliminares, no ato e no pós-sexo. Mulher merece ser tratada como uma rainha. Não é só chegar lá, fazer o sexo e desmaiar de sono.

Segundo Laurie Mintz, sua pesquisa descobriu que o sono ajuda a produzir mais hormônios do sexo, como a testosterona. E que a combinação entre o ato de dormir e o desejo sexual estão intimamente ligados: "Uma boa noite de sono pode aumentar o interesse pelo sexo e um bom encontro sexual pode levar a um sono melhor", disse ela ao tabloide inglês.

A explicação, porém, não foi suficiente para convencer a funkeira Valesca Popozuda. Ela diz que consegue ver ligação entre o sexo e sono.

— Claro que você bem-disposto vai ter um desempenho bem melhor na cama, mas eu acredito que vai muito da química do casal, porque um sexo bem feito cura qualquer noite mal dormida! Eu durmo muito melhor após um bom sexo — afirma Popozuda.

Casado há 17 anos e pai de dois filhos o vigilante Aroldo de Souza, de 46 anos, diz que nunca pensou sobre o assunto, mas que sempre procurou dormir entre 7 e 8 horas por dia:

Foto: Reprodução
— Posso dizer que tenho comparecido bem. Talvez seja por conseguir dormir bem. Meu pai, por exemplo, teve 7 filhos. Quero continuar transando até os 80 anos, quem sabe não consiga alcançar o mesmo número de filhos do meu pai?

Outra que também gostou de saber da notícia foi a professora de Educação Física Tabhata Guimarães, de 30 anos, casada como biólogo Alézio da Silva, de 29. Ela diz que agora entende o motivo dele ser tão ativo na cama.

— Ele é um dorminhoco. Dorme no mínimo 8 horas por dia, mas se deixar continua na cama. Mas não posso reclamar, porque ele comparece direitinho na hora do sexo — diz a professora.

Orgulhoso, o maridão só completa:

— E não tem nada de Viagra. Sou garoto novo e cheio de energia.

Sem tempo para dormir bem
A copeira Andréa Sabino, de 33 anos, também diz acreditar que o sono pode ajudar os casais na cama, mas que a correria do dia a dia dificilmente a permite dormir por tanto tempo:

— Com tanto estresse que a gente vive e com a essa vida tão corrida, muitas vezes o sexo fica em segundo plano. Isso não é bom, mas a gente vai se virando para não deixar de namorar pelo menos duas vezes por semana.

Ercílio dos Santos, de 40 anos, diz que a pesquisa não consegue precisar o comportamento sexual do brasileiro
Ercílio dos Santos, de 40 anos, diz que a pesquisa não consegue precisar o comportamento sexual do brasileiro Foto: Guilherme Pinto / Agência O Globo

Já o vendedor Ercílio dos Santos, de 40 anos, acha que a pesquisa não consegue precisar o comportamento sexual do brasileiro.

— Nós temos o dom de nos adaptarmos. Costumo dormir tarde e acordar cedo. É muito difícil eu ficar muito tempo na cama, mas há 14 anos tenho comparecido bem no momento do 'pega para capar'. Acho que esse lance de sono é frescura dos gringos — brinca o vendedor.