Saúde

Veja cinco dicas para quem trabalha no computador e quer evitar dores

A má postura pode acarretar inflamações nos tendões e dores musculares

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Em grande parte do país, o período de quarentena por causa do novo coronavírus (Covid-19), não tem data para acabar. Diante disso, alguns empresários foram obrigados a  instaurar o home office. O modelo de trabalho, que não é tão comum no meio empresarial brasileiro, tem afetado a qualidade de vida dos trabalhadores, causando dores musculares e inflamação nos tendões. 

Para quem trabalha em frente a tela do computador a situação é um pouco mais complicada, podendo acarretar dores no pescoço, lombar, pulsos e mãos. No intuito de evitar ou diminuir as dores causadas pela má postura ou pela longa exposição ao computador, o fisioterapeuta Alan Dantas Amaral,  do Núcleo Cuidar, separou algumas dicas. Confira: 

1-  Procurar um espaço em casa propício para o trabalho. 

Evitar trabalhar no sofá ou na cama, já que esses dois locais, mesmo com apoio para coluna, não tem ergonomia. Além disso, escolher um local com menos barulho e sem interferências externas como a televisão ou maior fluxo de pessoas. Também é importante procurar suportes para computador, para evitar ficar em uma postura errada. 

2 - Fazer um cronograma de  pausas 

Para o corpo não ficar sempre na mesma posição e sobrecarregar algum músculo ou tendão, o fisioterapeuta indica fazer um cronograma de pausas de acordo com seu horário de trabalho. O cronograma consiste em micro pausas, de 10 a 15 segundos e pausas maiores de até 10 minutos para ginástica laboral. 

A micro pausa é uma pequena pausa realizada ao longo do dia, com cerca de 10 a 15 segundos para mudarmos a nossa postura de trabalho, espreguiçar ou realizar um alongamento. Se você trabalha sentado levante-se e estique seu corpo, já se trabalha em pé agache-se e relaxe suas costas O importante é parar para lembrar um pouco de si e cuidar do próprio corpo.

Já as pausas maiores devem ser feitas pelo menos duas vezes durante o horário de trabalho. Nessa pausa é importante o trabalhador sair do ambiente de trabalho, andar na casa, tomar uma água ou um café e fazer alguns exercícios de alongamento.

3- Trabalhar em local que o cotovelo e punho tenham apoio 

Muito se fala de coluna e lombar e pescoço, mas as mãos também podem ficar sobrecarregadas com a digitação causando inflamações nos tendões. Para evitar essa situação, Alan indica: ficar em locais com apoio para o cotovelo e punhos

O punho sofre força de pressão enquanto dobra sem apoio, e como ele é feito de osso e musculatura, não permite grandes deformações. Se você deixa esse lugar sobre pressão, com o tempo, vai se gerar o tão famoso túnel do carpo ou outras doenças associadas como tendinites e bursites. 

4- Trocar o celular pela versão web no computador 

Quem trabalha no celular com aplicativos e redes sociais, o fisioterapeuta indica tentar trocar pela versão web. Com o celular, o corpo fica sem apoio podendo causar lesão no pescoço, ombros e punhos. Além disso, a luz emitida pelo celular com o tempo pode causar dores de cabeça e problemas de visão. 

5 -  Parar de trabalhar quando acabar o horário 

Uma das situações mais frequentes durante o home office é a dificuldade de se desligar após o horário de trabalho e por isso, permanecer em posições desconfortáveis e não ergonômicas por mais tempo. Alan afirma: “Não fique no computador ou celular mais do que o tempo necessário. Mesmo em posições confortáveis, o tempo continuo na mesma posição também causa lesões e favorece ao sofrimento dos músculos e articulações, podendo prejudicar a saúde física e mental.