Saúde

Vida saudável: dez razões para incluir própolis na sua rotina

Estudos apontam vantagens inclusive em casos de rinite, candidíase e HIV

Redação Dino

A própolis é conhecido e usado desde a antiguidade. Rico em vitaminas, bioflavonoides e aminoácidos, é muito utilizado para manter a imunidade em dia. O produto tem ação antioxidante, antibiótica e anti-inflamatória. É muito comum as pessoas o utilizarem especialmente quando estão gripadas, resfriadas ou com a garganta inflamada. Entretanto, as vantagens vão muito além.

A Dra. Andresa Berretta, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Apis Flora, apontou 10 benefícios da própolis. Alguns deles, como no caso da rinite, candidíase e HIV, são provenientes de estudos inéditos coordenados por ela.

Foto: reprodução / AUHUSTSINOVICH/SHUTTERSTOCK
Benefícios da própolis:

1- Doenças respiratórias e alérgicas

Rinite: a rinite é uma doença sintomática do nariz, com obstrução nasal, secreção e espirros induzidos principalmente pela exposição a alérgenos, bactérias ou vírus. Trata-se de um problema global de saúde que afeta a vida social, a qualidade do sono, os estudos e o trabalho. A própolis verde alivia espirros e coceiras nasais em casos de rinite alérgica, por inibir a liberação de histamina.

Bronquite: em casos de pacientes portadores de bronquite asmática, a utilização diária da própolis verde durante um período de dois meses apresentou uma menor incidência de crises com uma melhora considerável na função respiratória

2- Efeito antifúngica em leveduras e candidíase
Os fungos são agentes que possuem habilidades em causar doenças, não só em humanos, mas em animais e plantas. A vantagem de ser ter um composto natural como o extrato de própolis, que controla e inibe o crescimento microbiano do fungo, é extremamente maior do que utilizar compostos que podem, em pequeno prazo de tempo, causar resistência ou selecionar variantes resistentes do fungo.

3- HIV
A terapia antirretroviral, utilizada para o tratamento de pessoas que vivem com HIV|AIDS, é responsável pela maior sobrevida desses indivíduos e reduz a transmissão do vírus. Apesar de muitas vantagens dessa terapia, existem alguns efeitos diversos, principalmente as alterações metabólicas e a toxidade das células. Esses fatores podem levar ao desenvolvimento mais rápido de algumas doenças como diabetes, alterações do sistema nervoso central, rins e fígado, doenças cardíacas, câncer, entre outros. Além disso, as pessoas que vivem com HIV/AIDS apresentam o sistema imunológico sempre ativado e com maior inflamação do que os indivíduos que não têm a infecção. A própolis diminui o aparecimento de efeitos colaterais e melhora a qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/AIDS e que fazem o uso da terapia antirretroviral.

4- Doenças Renais
Há uma série de doenças renais crônicas no cenário atual e uma delas vem ganhando destaque: a proteinúria, que é causada pela eliminação de proteínas do organismo na urina. Ela também é apontada como um fator agravante para ocorrências de problemas cardiovasculares e doença renal progressiva. A própolis é uma grande aliada no combate à proteinúria, pois tem ação anti-inflamatória e antioxidante, e auxilia no efeito antiproteinúrico.

5- Efeito antibacteriano
Os flavonoides, juntamente com alguns tipos de ácidos também presentes na própolis, causam danos à membrana ou parede celular das bactérias e abalam sua estrutura e funcionamento, impedindo sua multiplicação. Apesar de não ser eficaz contra todos os tipos de bactérias, o extrato de própolis é utilizado regularmente pela população para evitar infecções e aliviar sintomas de dor de garganta, tosse, gastrite, intoxicação alimentar, problemas na gengiva e aftas, assim como prevenir placa bacteriana e mau hálito.

6- Efeito antiviral
Os flavonoides do tipo crisina e canferol diminuíram a taxa de replicação do vírus da herpes, enquanto que o ácido cinâmico contido na própolis agiu significativamente sobre o vírus da Gripe A (H1N1).

7- Efeito anti-inflamatório
O flavonoide chamado galangina impede a formação de enzimas que causam reações responsáveis por sintomas de inflamação e dor em humanos. Além disso, a própolis estimula a imunidade celular e incentiva a atividade de destruição de corpos estranhos.

8- Efeito antioxidante

A presença de radicais livres nas células, resultantes de reações de oxidação, podem causar morte celular precoce. Isso faz com que várias doenças possam ser desenvolvidas, como as cardiovasculares, as reumáticas, as neurológicas, o diabetes e o envelhecimento precoce. Os flavonoides presentes na própolis conseguem eliminar do nosso corpo esses radicais livres em excesso.



9- Efeito cicatrizante
Os flavonoides são também os responsáveis por essa propriedade da própolis. O efeito cicatrizante da própolis, também presente no extrato de própolis, está ligado a outros de seus benefícios, como a ação antioxidante, que ao retirar os radicais livres permite a regeneração de células e tecidos, e o poder anti-inflamatório da própolis, que promove por si só uma cicatrização do local.

10- Efeito imunomodelador
O ácido caféico presente na própolis aumentou a produção de CD4 e CD8 (células de defesa do corpo) e anticorpos específicos em estudos realizados com camundongos.