Saúde

Vilões da saúde? Veja alimentos brancos que devem ser evitados

Profissionais de nutrição prepararam uma lista com os alimentos brancos que não devem ser consumidos em excesso e o motivo da "restrição"

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Já parou para pensar nas cores do seu prato? Com certeza, os alimentos brancos devem fazer parte da sua dieta. Mas, saiba que alguns deles não são tão benéficos para saúde e devem ser evitados (pelo menos sempre que possível).

Os profissionais de nutrição da Taeq, marca de produtos saudáveis, prepararam uma lista com os alimentos brancos que não devem ser consumidos em excesso e o motivo da "restrição". Confira:

Foto: reprodução / Shutterstock

1. Açúcar refinado: ele é resultando de um processo de refinamento complexo, que remove todos os nutrientes do alimento. Para adoçar as bebidas ou preparar receitas, o ideal é que você busque substitutos, como açúcar mascavo ou demerara e o mel.

2. Farinha de trigo branca: pouco nutritiva, não possui fibras ou vitaminas, e ainda tem um alto índice glicêmico - ou seja, aumenta rapidamente o nível de glicose no sangue, o que pode acarretar problemas a longo prazo. É aconselhável que você opte por substitutos - farinhas de aveia, arroz, coco e banana verde.

Vale ressaltar que alimentos feitos com farinha branca (pães, bolos e pizzas, por exemplo) tendem a aumentar o colesterol e também não são indicados.

3.Arroz branco: é um alimento refinado, que possui apenas carboidrato, não tem vitaminas, minerais e nem fibras. O arroz branco tende a aumentar a glicose no sangue, o que pode ser prejudicial para quem sofre com diabetes. O ideal é substituir por versões mais saudáveis - arroz integral, multigrãos e o parbolizado.  

Para quem não consegue parar de comer, a orientação é diminuir o quantidade consumida.

4. Sal refinado: ele não devem ser consumido em excesso, pois, a longo prazo, pode ocasionar hipertensão e, caso seja consumido em grandes quantidades, tende a enfraquecer os ossos (pois diminui a concentração de cálcio). Priorize o sal rosa do Himalaia em suas receitas.

Vale destacar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de apenas 5 g de sal por dia.