Saúde

Você sabia? Comidas de fast food podem ser contaminadas por embalagem

Este pensamento começou após um grupo de pesquisadores analisar a composição química dos elementos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Eles deixam o pedido guardado, mantém a temperatura e ajuda no deslocamento. As embalagens de fast food - que até então pareciam inofensivas -, podem trazer riscos a sua saúde. Este pensamento começou após um grupo de pesquisadores do Institut Silent Spring, localizado em Massachusetts nos EUA, analisar a composição química dos elementos (papéis que embrulham hambúrgueres, copos para suco ou refrigerante e caixinhas para batatas fritas) de redes de fast food. Após o estudo foi descoberto que embalagens como estas liberam em quantidades diferentes compostos químicos denominados perfluorados.

Segundo o site 'Super Interessante', os chamados PFCs não interagem com água e gordura, o que permite que o composto químico possa durar em tecidos impermeáveis e panelas aderentes. O que faz chamar atenção é que alguns tipos de PFCs (chamados de PFOA e PFOS) são tóxicos, não têm facilidade em se decompor e se acumulam em organismos vivos, incluindo o ser humano. O resultado disso? O ser vivo que entrar em contato pode ter tumores, baixa fertilidade ou problemas congênitos.

Pensando em problemas como estes, a agência de proteção ambiental dos Estados Unidos (EPA) considera estes elementos perigosos e o protocolo de Kyoto regula o uso deles (alguns contribuem com o efeito estufa). Embora a ANVISA norte-americana tenha fechado um acordo para impedir o uso desses componentes nas embalagens de comuda, o estudo identificou quem as redes de fast food continuavam usando os compostos químicos em grandes escalas.

Ainda segundo a publicação, mesmo com o medo que assuntos como estes possam trazer, vale ressaltar que das 400 embalagens testadas muitas não haviam sido tratadas diretamente com esses compostos. Eles apareciam nas pesquisas como resquícios de materiais que foram usados na produção das embalagens. Quem liderou como a empresa que continha as piores embalagens foi a Tex-Mex, que une refeições mexicanas e texanas.