Se essa rua fosse minha

No 2 de Julho se vive a rua como em nenhum outro lugar

Em pouco mais de 4 quadras encontramos bares, restaurantes, barracas, comércio, grafites, lugares históricos, uma casa super cultural e um museu de tirar o fôlego

@seessarua_fosseminha (falecomseessarua@gmail.com)
- Atualizada em

O 2 de Julho é um bairro pequenino que guarda uma infinidade de surpresas. Em pouco mais de 4 quadras encontramos bares, restaurantes, barracas, comércio, grafites, lugares históricos, uma casa super cultural e um museu de tirar o fôlego. Ficou curioso? Vamos juntos que a gente tem certeza que você vai se apaixonar por esse pedacinho de Salvador que, não por acaso, leva no nome a data da independência da Bahia.

Em barracas e lojas é possível encontrar de frutas até artigos de armarinho
Seu Lôro e o lugar que ele mais gosta de ficar
Passear pelo 2 de Julho é uma forma de resgatar o passado. Foi andando por ali que encontramos seu Lôro, figura conhecida do local e que nos emocionou ao contar que adora se lembrar do tempo em que o Largo 2 de Julho era uma enorme feira onde trabalhavam muitos de seus amigos, hoje já falecidos.


Baú de histórias memoráveis da Bahia, o bairro tem orgulho de exibir a placa que mostra a última morada do poeta Castro Alves. Alguns passos depois, outro orgulho do 2 de Julho: o apenas mara-vilhoso Museu de Arte Sacra, construído no século XVII por religiosos que adoravam janelas (rsrs), porque no total, elas somam 146, o que nos faz acreditar na máxima de que toda vez que Deus fecha uma porta, Ele abre uma janela.
Além de um novo pacote de histórias pra você, a visita ao Museu de Arte Sacra rende fotos lindas
Mas não pense que só de história vive o 2 de Julho. O bairro reúne a maior concentração de bares alternativos, restaurantes tradicionais e panificadoras com quitutes de lamber os beiços que a gente já viu. Quando a fome bater, você pode escolher entre o melhor pão delícia do mundo, na Panificadora Bola Verde, os tira-gostos com aquela cerveja gelada do Bar Olho no Olho ou o tradicionalíssimo malassado (atenção pra essa frase: ele vem com torresmos) do Caxixi.
Bar Olho no Olho, Restaurante Caxixi e Bar Bola Verde: os gastrônomos de plantão vão adorar essa mistura de sabores
Quer fazer clicks sensacionais e colorir seu rolo de câmera? Adivinha o lugar? O 2 de Julho, claro. O bairro histórico é um convite à diversão com os amigos e vai surpreender você com seu arco-íris particular.
Se prepare para contaminar suas redes sociais com as cores do 2 de Julho
Se depois de tudo você ainda tiver juventude para curtir a noitada, procure a Casa Preta. Ela fica escondida ali entre o Colégio Ypiranga e o Museu de Arte Sacra, mas tem uma cena artística tão pulsante que valeu cada uma das 3 voltas que demos no quarteirão para encontrá-la. Vá, peça uma bebida gelada e nos encontre fotografando tudo de lindo que vimos por lá. Compromisso marcado?
A Casa Preta é reduto de poetas e artistas da cidade

Sobre o projeto
O projeto visita diversos bairros soteropolitanos, carinhosamente chamados de ruas, numa das muitas licenças poéticas que você vai encontrar nos textos. Ali, as publicitárias Luri Moraes e Ive Deonísio se encantam com as pessoas, conversam animadamente com os moradores e se deixam levar por esse mar de amor que emana das ruas de Salvador.

Para Ive, “Salvador é muito nossa e as pessoas vão adorar se dar conta disso. Ao ocupar os espaços públicos, o cidadão contribui com a economia criativa e com a renda locais e ainda leva consigo um novo olhar sobre o que ele achava que já conhecia”. Já Luri acredita que “estamos vivendo um momento extremamente digital e, de certa forma, o se essa rua fosse minha é um convite para ser um pouco mais analógico, desligar a tv, calçar um tênis e ir abraçar as muitas histórias que pulsam no coração da cidade”.

Se você adora passeios, fotos, poesia, comidinhas deliciosas e novas descobertas, acompanhe o se essa rua fosse minha. Mas cuidado! Como alerta a cantiga popular, ele vai roubar seu coração. Mas só porque te quer muito bem

Mais histórias e fotos em @seessarua_fosseminha


Serviços:

Museu de Arte Sacra
Local: Rua do Sodré, s/n
Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 11h30 às 17h
Contato: 99985 8095
Valor:  R$10 (inteira) e R$5 (meia)

Panificadora Bola Verde

Local: Rua do Cabeça, 149
Horário de funcionamento: segunda a domingo, das 06h às 21h
Contato:3321 9934
Valores: Pãozinho delícia R$3

Restaurante Caxixi

Local: Rua do Cabeça, 123
Horário de funcionamento: segunda a sábado, 7h às 21h
Local: 3321 2192
Valores: Massalado grande R$52

Bar Olho no Olho
Local: Rua Democrata, 18
Contato: 3266 5350

Casa Preta

Local: Rua Areal de Cima, 40
Contato: 3321 9054