Transformação Digital

Com conexão em ‘qualquer lugar’, mobilidade corporativa muda sua forma de trabalhar

Prática aumenta produtividade e diminui custo de empresas

Especial de Conteúdo

A mobilidade corporativa, com a digitalização das operações, tem ganhado destaque no período de mudanças vivenciado pelas empresas. O conceito traz à organização das equipes e à estrutura de trabalho alterações intimamente ligadas à transformação digital e a uma nova maneira de se pensar a atividade empresarial.

Relacionada ao desenvolvimento e à implementação das tecnologias de dispositivos móveis e Cloud Computing, a mobilidade corporativa acompanha a tendência de maior conectividade entre as pessoas, em busca de um aumento de produtividade e redução de custo.


De acordo com levantamento realizado pela empresa de consultoria Gartner, mais da metade da população têm o smartphone ou tablet como principal meio de acesso à internet. Assim, já é possível observar uma mudança no cenário das empresas, no qual os computadores pessoais são substituídos por dispositivos móveis, que podem acompanhar os profissionais nas reuniões ou em qualquer lugar onde estejam. A conexão desses dispositivos pode ser feita por redes 3G, 4G ou Wi-fi, garantindo maior mobilidade para as empresas e seus colaboradores. 

Prática tem vantagens
Com a mobilidade corporativa, é possível ter acesso a inúmeros programas e informações relacionados ao seu trabalho em qualquer lugar, não somente no ambiente físico da empresa. Isso garante um modelo mais flexível de trabalho para as empresas, que podem adotar o home office ou o bring your own device, por exemplo.

Assim, fica muito mais fácil o acesso remoto e o compartilhamento de arquivos e recursos por meio dos dispositivos móveis. A adoção dessa prática dispensa a necessidade de um escritório repleto de computadores para que o trabalho seja executado, gerando redução de custo para as empresas. Além de exigir menor investimento em manutenção de hardware, a prática também gera economia com a aquisição de servidores e equipamentos de ponta, energia elétrica e aluguel de salas e imóveis inteiros.

A mobilidade corporativa também proporciona um alto controle de gestão da jornada de trabalho, contribuindo para uma visão mais global sobre o progresso das equipes. Para isso, as empresas podem se organizar criando um cronograma de atividades que pode ser compartilhado por meio do Cloud com todos os membros da equipe.

Essa prática possibilita, ainda, uma melhoria na comunicação, que pode ser realizada por dispositivos móveis, redes sociais e chats – meios que já são comuns aos colaboradores e que estão cada vez mais integrados às rotinas das pessoas na era digital. Além disso, as empresas que aderem à mobilidade corporativa podem realizar reuniões à distância, por meio de conferências online.

Virtualização de ambientes
A ideia, portanto, é virtualizar os ambientes da empresa para que eles estejam disponíveis a qualquer hora e lugar. A contrapartida diante de facilitação e otimização do trabalho dos colaboradores é criar barreiras contra os ataques de agentes maliciosos.

É por isso que a virtualização do ambiente corporativo não pode ser feita sem uma estratégia eficiente. Um suporte de TI será necessário em todas as etapas do processo, desde a virtualização dos dispositivos e sistemas até a conexão do computador pessoal ao sistema corporativo.

Além das vantagens para a empresa, há a otimização do trabalho do profissional. Por exemplo, se o colaborador não puder ir à empresa em um determinado dia, a mobilidade corporativa garante que ele possa se manter a par de suas tarefas e evitar acúmulo de trabalho mesmo distante do ambiente físico corporativo. Para isso, é necessário que o colaborador esteja conectado ao servidor onde estão armazenadas as informações necessárias à execução do trabalho.

Desafios a enfrentar
O primeiro passo para uma empresa que deseja implementar a mobilidade corporativa é aderir ao Cloud Computing. Além da redução de custos, adotar a nuvem nas rotinas de trabalho garante aumento da produtividade, grande escalabilidade e agilidade nos negócios.

A preocupação com a segurança, além de essencial, nunca é demais. Um bom investimento, por exemplo, é na criptografia, que garante maior segurança à conexão à rede empresarial. Também é fundamental conscientizar as equipes para a necessidade de uma navegação segura e do bom uso dos dispositivos móveis, lembrando-os da importância de evitar sites inseguros ou clicar em links duvidosos nas redes sociais.

Apesar da mudança no modelo das relações de trabalho, a mobilidade corporativa também exige a ajuda do TI tradicional. Uma boa saída é investir na integração das tecnologias já existentes com os novos recursos, garantindo ao negócio mais segurança por menor custo.