Transformação Digital

Inteligência Artificial tem impacto na produção empresarial e industrial

Tecnologias atuais de IA são desenvolvidas e treinadas para um objetivo específico

Especial de Conteúdo

Antes realidade apenas em roteiro de filmes de ficção científica, a Inteligência Artificial (IA) vem ganhando cada vez mais destaque na rotina de empresas e na produção industrial. Então, já é possível ver robôs executando as funções que, anteriormente, eram exclusivas dos seres humanos? Ainda não chegamos lá, mas a tecnologia tem evoluído em ritmo cada vez mais acelerado e que nos leva a crer que é possível.

Para entender como a IA está inserida atualmente nas empresas, é preciso conhecer melhor o conceito. Segundo o especialista em análise de dados e professor de Ciência de Dados da Unifacs, Felipe Torres, a Inteligência Artificial é um tipo de programação que possui a capacidade de aprender.

“Podemos fazer um comparativo com uma criança que está aprendendo a andar. No início, ela vai engatinhar, vai cair, ganhar resistência e vai aprendendo e quebrando os seus limites com esse aprendizado. A IA vai aprendendo da mesma maneira que uma criança. Ela vai sendo testada e desafiada, e assim vai ampliando os seus limites de conhecimento”, explica o professor.

As tecnologias atuais de IA são desenvolvidas e treinadas para um objetivo específico, devido à limitação de hardware. Mas há exceções. “Também temos projetos grandes, como o Watson, da IBM. Watson é uma Inteligência Artificial que foi treinada com todo o conteúdo disponível na internet. Ela tem vários segmentos, consegue auxiliar desde médicos até o atendimento aos clientes de uma empresa. Mas ele também tem as suas limitações de aprendizado”, esclarece Torres.

A serviço das empresas
A Inteligência Artificial já é uma realidade dentro das empresas brasileiras. Ela tem sido largamente utilizada no atendimento aos clientes, por meio do chatbot – programa que tenta simular um ser humano na conversação. Muitas empresas, inclusive, têm empregado a tecnologia do Watson para fazer essa interação com os clientes.

“A utilização dele tem crescido muito. Por exemplo, você vai interagir com o perfil de uma loja no Facebook - ou sanar as suas dúvidas - e recebe uma resposta sem saber que foi um chatbot”, diz o especialista. Esta interação com o cliente é fundamental para os negócios, principalmente nas redes sociais. Uma empresa de grande porte, por exemplo, recebe uma grande quantidade de interações e perguntas. Só é possível lidar com este volume por causa de tecnologias como o Watson.

Mas essa não é a única utilização da Inteligência Artificial em empresas. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) tem trabalhado com IA na área de análise de dados. São usadas redes neurais na avaliação de características celulares de pacientes e da interação entre proteínas. Ainda na área médica, a IA também pode ser usada de outras formas, como na identificação da resistência do vírus HIV a uma determinada droga.

O Bradesco é outra empresa que tem empregado a tecnologia. Graças à Inteligência Artificial, o banco tem melhorado a sua produtividade. Quer saber como? A tecnologia permite que as aplicações reúnam dados e façam uma análise das experiências diárias, padrões e tempo necessários para efetuar a melhoria de processos.

Aumento de competitividade
Apesar de ainda estar engatinhando, a Inteligência Artificial já representa um grande diferencial dentro das empresas. A associação da IA com o aperfeiçoamento dos processos de Big Data resultam em uma evolução na tomada de decisões. Isto porque essas duas tecnologias permitem organizar melhor as informações dos clientes, facilitando a criação de soluções estratégicas para o negócio.

No mercado cada vez mais competitivo, as empresas cercam as tecnologias de medidas de segurança, evitando o acesso da concorrência. Outro ponto importante é que a IA tem colaborado com a segurança da informação, com uma aprendizagem automática e algoritmos inteligentes, que atuam de forma mais eficiente na detecção de vírus e de ataques virtuais.

Impacto na produção industrial
A produção industrial também tem sido bastante beneficiada pelo desenvolvimento e aperfeiçoamento da Inteligência Artificial. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou uma pesquisa sobre Investimentos em Indústria 4.0, que indica uma migração do setor para a digitalização no Brasil. Apesar de ainda estar em fase inicial, quase 20% das empresas já pensam em investir em sistemas inteligentes de gestão e Inteligência Artificial.

O potencial do uso da IA em processos industriais é grande. Esta tecnologia consegue realizar um processo de produção com excelente qualidade, envolvendo um elemento de automação. Não é o caso de substituir o trabalho humano, mas representa uma ótima oportunidade para a otimização de processos.

Além disso, a IA também pode atuar no agendamento da visita de técnico e no processo de manutenção preditiva. Quando uma indústria incorpora a Inteligência Artificial no processo de agendamento, garante aos gerentes a noção do tempo de viagem dos técnicos e a otimização de sua rota, considerando dados como condições climáticas e trânsito.

A atuação da IA na manutenção preventiva também tem começado a crescer. “Já há casos de Inteligência Artificial sendo usada na avaliação de tubulação de gás, mensurando possíveis vazamentos. Temos também Inteligência Artificial avaliando e tentando prever possíveis manutenções críticas na maquinaria que é considerada importante para a produção”, explica Felipe Torres. De acordo com o professor, essa ava