Transformação Digital

Realidade virtual promove benefícios em diversas áreas

Para especialista, essa tecnologia é o transporte que possibilita ao indivíduo ir ao mundo cibernético

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

Pode parecer enredo de filme de ficção-científica, mas a realidade virtual está sendo cada vez mais estudada e, assim, gerando inovações. Se por um lado toda a conectividade e tecnologia dos filmes parecem estar longe de fazer parte do nosso cotidiano, por outro os avanços mostram que a realidade virtual cada vez mais facilitará a vida das pessoas. Essa facilidade vem justamente da possibilidade de representar o mundo real de uma maneira virtual.

“A realidade virtual se refere a essa tecnologia. A simulação envolve a criação de experiências para os sentidos humanos semelhantes ao que é proporcionado no mundo real”, explica o especialista em Gestão da Tecnologia da Informação e professor de tecnologia do Centro Universitário Jorge Amado, Leonardo Almeida. Para ele, a realidade virtual é o transporte que possibilita ao indivíduo ir ao mundo cibernético.

Essa interação entre indivíduo e o meio virtual acontece em tempo real, com o auxílio de equipamentos computacionais e tecnologias que ampliem o sentimento de presença do usuário. Apesar dessa interação vir sempre associada a jogos e entretenimento, é cada vez mais certo que a realidade virtual vai impactar também em muitas outras áreas, como nos negócios, na saúde e na educação.

Facilidades
Os estudos sobre a realidade virtual estão cada vez mais considerando uma aplicabilidade em nosso dia a dia, buscando maneiras de trazer facilidades para as pessoas. Para Almeida, os estudos referentes a uma aplicação dessa tecnologia em nosso cotidiano ainda estão no início. “A aplicabilidade é infinita e não sabemos até onde vamos evoluir. Atualmente, podemos encontrar esta tecnologia sendo usada amplamente no segmento de jogos, estudos em tratamentos de pessoas com problemas mentais, na educação e em simulações das mais diversas do mundo real”, revela o especialista.
 
Na área da medicina, os estudos com o uso da realidade virtual estão avançando. A Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, criou um programa usando essa tecnologia, permitindo que médicos possam simular uma cirurgia endoscópica dos seios da face. Essa cirurgia é considerada complicada, pois há muitas variações anatômicas entre os pacientes. No laboratório desenvolvido pela Universidade de Stanford, os médicos simulam a cirurgia que farão nos pacientes por meio da realidade virtual, em busca de resultados mais significativos.

Já a Universidade do Texas, também nos Estados Unidos, tem desenvolvido um projeto que utiliza da realidade virtual como uma ferramenta no tratamento de pessoas com autismo. Por meio do programa desenvolvido na universidade, os pacientes com autismo podem treinar suas habilidades em situações sociais que são consideradas comuns pela nossa sociedade, como uma entrevista de emprego ou um encontro romântico.

Ferramenta de negócio
A realidade virtual vem sendo utilizada também por negócios e empresas. O especialista Leonardo Almeida explica que a tecnologia oferece um grande mercado para as empresas por possibilitar a imersão. “A realidade virtual possibilita ao cliente, por exemplo, conhecer o produto ou serviço antes da aquisição. São possibilidades de explorar novas experiências para o consumidor.”, esclarece o especialista.  

Um levantamento divulgado pela empresa de consultoria IDC mostra que o mercado da realidade virtual deve quadruplicar em até quatro anos, chegando à marca de US$ 215 bilhões em negociações em torno de toda a cadeia produtiva. Esse crescimento será puxado principalmente pelos setores do comércio varejista, manufaturas e consumidores finais. Outros segmentos de negócios que devem ter um crescimento significativo com essa tecnologia são os laboratórios, terapia e reabilitação física e a manutenção de infraestrutura pública.

Almeida acredita ainda que a área de marketing pode se beneficiar muito também com o desenvolvimento de tecnologias de realidade virtual, ao demonstrar para o consumidor como seria sua vida após adquirir um produto ou serviço. “Isso vai melhorar a eficiência das campanhas e o marketing teria 100% da atenção do consumidor, que está vivenciando aquela experiência. Isso aumentaria também a margem de negócio efetivado. Essa experiência virtual poderia ser levada para qualquer consumidor, através dos meios digitais”, opina Almeida.

Essa tecnologia chegou também na área de design de interiores. Alguns escritórios já estão criando o ambiente de maneira virtual, fornecendo um contato mais realístico para os seus clientes sobre o futuro da obra. “Nesse ramo, um ambiente pode ser criado virtualmente e o cliente conhece este espaço de modo virtual, vivenciando-o antes mesmo de sua construção”, informa o especialista.