Huck se desculpa após ser criticado por pergunta sobre George Floyd: ‘Devo evoluir no letramento antirracista’


Foto: Victor Chapetta /Agnews

Luciano Huck se pronunciou nas redes sociais após uma grande polêmica envolvendo o quadro ‘Quem Quer Ser Um Milionário’, no Domingão com Huck, no último domingo (4).

Na ocasião, o apresentador se desculpou pela situação na qual o participante precisou responder quais teriam sido as últimas palavras de George Floyd, homem negro de 47 anos morto asfixiado por um policial branco nos Estados Unidos.

Huck só se pronunciou após ser questionado pelo advogado e professor de direito internacional e direitos humanos na Fundação Getúlio Vargas, Thiago Amparo.

“Vamos falar sobre essa pergunta? Para pessoas negras, o caso do Floyd (e tantos outros Floyds brasileiros) é traumático ao ponto de fazer com que colocar suas últimas palavras num quiz de entretenimento seja inaceitável.”

Em resposta ao advogado, Huck se desculpou e afirmou que não era responsável por formular as perguntas, mas que iria ficar mais atento para que casos como esse não voltassem a se repetir.

“Você [Thiago Amparo] tem toda razão sobre a pergunta formulada. Estou cada vez mais consciente do quanto devo evoluir no letramento antirracista além da intenção. Não tenho acesso prévio às perguntas e, desta vez, não tive a presença de espírito para reagir de imediato. Errei. Peço desculpas. E vamos conversar.”

Leia mais sobre TV no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.