Comentário criminoso

Neguinho da Beija-Flor é alvo de comentário racista em programa da Jovem Pan; assista

Por meio de nota, a Beija-Flor de Nilópolis, escola de samba da qual o artista é um dos grandes ícones, repudiou os comentários feitos por Zoe.

Redação iBahia
30/06/2022 às 7h14

2 min de leitura
Foto: Reprodução/ Globo/ Jovem Pan

O sambista Neguinho da Beija-Flor foi alvo de um comentário racista na programação da Jovem Pan, durante a exibição do programa ‘Morning Show’, na última quarta-feira (29), data em que o artista completou 73 anos.

Na ocasião, a comentarista Zoe Martínez tentou minimizar a fala do piloto Nelson Piquet que chamou Lewis Hamilton de ‘neguinho’ em recente entrevista, e comparou o atleta ao sambista. Para Zoe, se Piquet era racista por falar a expressão, o sambista também era por utilizar ela em seu nome artístico.

“Então o Neguinho da Beija-Flor também é, né, racista? E olha que ele é negro, negro, que na escuridão a gente só vê a gengiva. E ele tem muito orgulho de ser negro, da cor da pele dele, tanto é que o nome dele é Luiz Antônio, alguma coisa assim, e ele é conhecido como o Neguinho da Beija-Flor porque ele tem orgulho da sua raça. Qual é o problema?”.

O vídeo foi compartilhado pelo ator e roteirista Antonio Tabet, do Porta dos Fundos, com críticas para Zoe.

Por meio de nota, a Beija-Flor de Nilópolis, escola de samba da qual o artista é um dos grandes ícones, repudiou os comentários feitos por Zoe.

“As frases de Zoe revoltam a causam repugnância em familiares e admiradores do aniversariante do dia. O sentimento é o mesmo na escola em que ele construiu a brilhante carreira, reconhecida nacional e internacionalmente”.

Em outro trecho, a escola pontua a importância de Neguinho para a cultura e como alguns veículos de comunicação tem trabalhado contra a luta anti-racista.

“O nome de Neguinho da Beija-Flor tem motivos de sobra para ser lembrado. Mas nunca em defesa de comportamentos racistas, inaceitáveis e indefensáveis. Ainda mais em grandes veículos de comunicação, a partir de comunicadores que, em tese, deveriam agir com responsabilidade e respeito”.

Leia mais sobre Brasil em iBahia.com e siga o portal no Google Notícias