Festival de Verão

Confira como foi o primeiro dia do novo palco do Festival de Verão

Palco Dique foi a grande novidade da edição 2020 e contou com diversas propostas de atividades para o público

Ícaro Lima* (icaro.lima@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Pela primeira vez, o Festival de Verão contou com dois palcos de shows. Dessa vez, além da estrutura que fica no campo da Arena Fonte Nova, o Palco Arena, um novo espaço foi oferecido: o Palco Dique, que teve a sua estreia neste sábado (1) e contou com uma série de atrações que atenderam a diversos gostos: Attoxxa, Iza, Marcelo Falcão e Baco Exu do Blues. 

A novidade agradou o público, que ainda pôde aproveitar algumas outras atividades oferecidas além das apresentações musicais, como roda-gigante panorâmica de 20 metros, concurso de dança que dá um copo personalizado como premiação e apresentações do grupo Fitdance nos intervalos de cada show. 

Para o empresário Marcos Peçanha, 43, o evento foi uma boa oportunidade de curtir com a família. Ele veio com a esposa e o filho Lucas, de 9 anos. E para quem acha que a vontade de vir ao Festival de Verão 2020 partiu do pai, se engana. "Ele [o filho] que pede. As crianças gostam dessas coisas, rap, funk e Fitdance", disse Marcos. 

A família estava desde o primeiro show do dia no Palco Dique, e aprovaram o evento de diversas formas, inclusive levando o filho para uma volta na roda-gigante. "Está tranquilão, é um evento bom para trazer criança", comentou.

Marcos Peçanha e a família vieram juntos ao Festival (Foto: Ícaro Lima/iBahia)

Já para o estudante Enzo Solto, 18, a chance de aproveitar diversos ritmos e intercalar entre o Palco Dique e o Palco Arena, foi um diferencial interessante. "Ferrugem foi massa, a parte que ele tocou funk foi maravilhoso. A dinâmica está maravilhosa. O show de Baco, mesmo eu não conhecendo muito, tem uma representatividade muito grande, pelo fato de eu ser negro e homossexual. É uma representatividade muito grande para todos nós. É indescritível". 

O estudante Enzo Solto (Foto: Ícaro Lima/iBahia)

*Sob supervisão da repórter Lívia Oliveira