Verão

Lavagem do Bonfim reuniu milhares de baianos e turistas; veja como foi

O tradicional cortejo começou na Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia e seguiu até a Colina Sagrada

Da Redação
- Atualizada em

Nesta quinta-feira (17), as ruas da Cidade Baixa foram cenário de uma das festas mais bonitas e aguardadas do verão baiano: a Lavagem do Bonfim. Milhares de baianos e turistas seguiram o cortejo, que partiu da Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia em direção à Colina Sagrada.


A programação oficial começou com um ato interreligioso no Adro da Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia. A abertura foi feita pelo Coral de São Francisco e o ritual prosseguiu com os pronunciamentos do padre Valson Santos Sandes - Vigário da Basílica da Conceição da Praia; Ida Meireles - Coordenadora da Organização Brahma Kumaris para a região Nordeste; Marcelo Mariano Cadidé - representante da Federação Espírita da Bahia; Tata Anselmo Santos - Sacerdote do terreiro Mokambo; e pastor Charleston Soares - da Igreja Batista Avivamento Profético.


A vice-prefeita Célia Sacramento participou do ato vestida de baiana, cumprindo uma promessa. “Fiz uma promessa de que viria caracterizada de baiana, caso conseguisse uma oportunidade de trabalhar pela minha cidade”, afirmou.


Neste ano, o cortejo teve de tudo. Além de muita música, fé e alegria, a caminhada de oito quilômetros teve protestos, personagens irreverentes, inusitados e baianas e até quebradeira. Teve gente que fez o percurso de bicicleta e ambulantes aproveitaram a festa para ganhar um dinheiro extra. O cortejo teve a participação dos integrantes dos Filhos de Gandhy e contou com a presença de vários políticos, a exemplo do prefeito ACM Neto.


Por volta das 13h, o cortejo da Lavagem do Bonfim chegou à Colina Sagrada, após um trajeto de oito quilômetros. Como parte da tradição, as baianas abençoaram os devotos e participantes e lavaram as escadarias da Igreja do Bonfim, marcando o fim do cortejo.


Depois do ritual religioso, a festa cede lugar ao profano e os participantes continuam a festejar nas barracas, nas ruas e nos outros eventos programados para a mesma data. A parte profana termina na segunda-feira (21), com a tradicional Segunda-Feira Gorda da Ribeira. Já no domingo (20) são encerradas as festividades religiosas com uma Missa Campal e a apresentação do Terno de Reis.


Confira galeria de fotos
Fotos: Rafael Flores e Tiago Di Araujo