Viver Lauro de Freitas

Centenária, Igreja Matriz de Santo Amaro de Ipitanga é restaurada e entregue à população

Secretaria, sacristia, altar e santuário também passaram por melhorias

Especial de Conteúdo
- Atualizada em
Oferecimento
Principal monumento religioso de Lauro de Freitas e um dos mais importantes da Bahia, a Igreja Matriz de Santo Amaro de Ipitanga foi entregue para a população no final de julho após reforma. Com as intervenções, o telhado foi substituído, além da recuperação do forro, houve adequação nas instalações elétricas e restauração de esquadrias e pintura.

A secretaria da Igreja, a sacristia, o altar e o santuário também passaram por melhorias. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o monumento teve toda sua obra acompanhada pela equipe técnica do Instituto.
Foto: Divulgação / Prefeitura de Lauro de Freitas
A reforma foi entregue durante a Missa de Ação de Graças, que deu início ao dia de comemoração pelo aniversário de emancipação política de Lauro de Freitas. "Este é um sonho antigo, não só da comunidade católica, mas de todos aqueles que prezam pela preservação de nosso patrimônio histórico e arquitetônico", ressaltou a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho.

Inicialmente o projeto contemplava apenas itens da manutenção, orçado em R$ 310 mil. No entanto, os profissionais identificaram que parte significativa do telhado estava comprometida, e foi necessária a retirada de vigas centenárias.  

Centenária
Berço da história de Lauro de Freitas, a Igreja Matriz foi construída no século XVII. Seu interior, alterado em reforma datada de 1975, conserva uma barra de azulejos que envolve toda a nave e capela-mor com motivos avulsos. Estes são os mais extensos silhares encontrados na arquitetura luso-brasileira, e segundo o historiador Santos Simões, datam de 1.740.

A igreja foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 13 de Maio de 1985.