Xô Mosquito

Saiba quais são os tipos de dengue que circulam pelo Brasil e as diferenças entre elas

Todos os soropositivos podem causar a forma clássica da doença, mas também a hemorrágica, que é a forma mais grave

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

Oferecimento
Durante a pandemia do novo coronavírus, não podemos esquecer que o Brasil também mantém uma luta contra o mosquito Aedes Aegypti, que transmite a dengue, além da Chikungunya, Zika e Febre Amarela. No entanto, diferentemente das três primeiras, a Febre Amarela possui vacina.

Sobre a dengue, grande parte da população sabe quais são as formas de prevenção e como eliminar o foco da doença. No entanto, muita gente não sabe que o vírus da dengue apresenta quatro soropositivos em circulação no Brasil – DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4, o que quer dizer, na prática, que uma pessoa pode contrair até quatro vezes a doença, de formas diferentes.

Todos os soropositivos podem causar a forma clássica da doença, mas também a hemorrágica, que é a forma mais grave. Uma pessoa infectada pode também ser assintomática, ou seja, não desenvolver sintomas ou evoluir para a dengue com sinais de alarme, que indica uma evolução da gravidade do caso.

De acordo com a Fiocruz, o DEN-3 é o responsável por causar formas mais graves da doença, seguido pelo DEN-2, DEN-4 e DEN-1. O DEN-1, no entanto, é o que se prolifera com mais facilidade e mais afeta os brasileiros, podendo causar epidemias em curtos prazos.