Empregos

Coluna ValoRH: A primeira impressão é a que fica

De acordo com especialista, a coisa mais importante a fazer para dar uma boa impressão é definir a sua intenção

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em


A maioria das pessoas vai fazer algum julgamento a seu respeito,  no primeiro segundo após conhecê-lo, e, muito provavelmente, manterão essa impressão para sempre. É como diz o ditado: a primeira impressão é a que fica, por isso é extremamente importante cuidar para que esse contato inicial seja positivo, principalmente se estamos falando de uma relação profissional.


Os psicólogos que estudam o tema afirmam que esse primeiro julgamento pode ser muito acurado e que não é necessário muito tempo para realizá-lo. Mas, como você pode garantir que as pessoas  julguem você com precisão e como conseguir mostrar o seu melhor lado? Ninguém  quer dar às pessoas uma impressão inautêntica - muitas pessoas podem intuitivamente sentir se alguém está sendo falso imediatamente. No entanto, toda vez que você conhece alguém pela primeira vez, você sempre quer começar com o pé direito. Reunimos, na coluna de hoje, algumas  dicas que podem lhe ajudar neste momento crucial:


Comece por definir uma intenção.  A coisa mais importante a fazer para dar uma boa impressão é definir a sua intenção. Que aspecto  de sua personalidade você deseja enfatizar? Quais serão as pessoas com as quais você irá se encontrar? Qual a melhor forma de portar e de se vestir para causar uma boa impressão?


Bem, a escolha da roupa e dos acessórios é  o próximo passo. Roupas, maquiagem, joias, relógios e sapatos falam muito sobre você. Sem tentar aparentar algo que não seja verdade, inclua-os em seu planejamento.


Ocasiões profissionais requerem trajes mais discretos e, principalmente, que não ofusquem o seu desempenho. Nestes momentos, outra máxima popular é apropriada: menos é mais! Muitos homens não percebem que seu relógio pode dizer muito sobre eles. Para as mulheres, bolsas e brincos grandes ou joias reluzentes tem o mesmo poder. Certifique-se de que o que você está vestindo e a forma como você arrumou o seu cabelo ou maquiagem refletem o que você quer comunicar ao mundo.


Esteja consciente de sua linguagem corporal. A linguagem corporal é uma parte crucial e muitas vezes negligenciada em nosso processo de comunicação. Olhares, gestos, postura e até mesmo o seu aperto de mãos dizem muito sobre você. Ou nunca lhe ocorreu se impressionar com a altivez de algum interlocutor que tenha lhe transmitido segurança ao lhe cumprimentar. A postura ereta denota autoconfiança, ao passo que o contrário também se verifica. Da mesma forma,  um aperto de mão frouxo pode refletir insegurança ou falta de energia.


Evite maus dias. De nada adianta nenhuma das dicas anteriores se você não estiver bem. As pessoas percebem quando estamos de mal humor ou deprimidos. Se você está tendo um mau dia, e for possível, fique em casa!

Seja interessado e interessante. Procure ouvir mais e falar menos. Conheça o terreno aonde está pisando antes de se expor desnecessariamente. Ás vezes o desejo de impressionar pode nos levar a falar o que não devemos e ninguém quer parecer invasivo ou se arriscar a cometer uma gafe logo de primeira.


Em síntese, planeje as ocasiões que puderem ser programadas e atente para que todos esses elementos que compõem a sua imagem conspirem a seu favor. Se você se sair bem nos minutos iniciais, os anos seguintes poderão ser bem mais fáceis.






Profa. Dra. Carolina Spinola
E-mail: valorh@valorrh.com.br
Consultora da Área de Negócios da ValoRH. Administradora, com mestrado em Administração e Doutorado em Geografia, com ênfase em Desenvolvimento Regional. Professora Universitária e Coordenadora de Curso de Pós-Graduação.