Salvador

Morre a atriz Auristela Sá do Bando de Teatro do Olodum

A atriz ficou mais conhecida depois de participar do filme 'O Pai, Ó' e lutava contra um câncer de pulmão

Editoria Notícias & Empregos
Publicada em Atualizada em

A atriz Auristela Sá do Bando de Teatro Olodum morreu na madrugada desta terça-feira (12) aos 44 anos. Auristela passava por tratamento contra um câncer de pulmão no Hospital Jorge Valente, descoberto no ano passado. Por volta das 4h da manhã a atriz não resistiu.


Segundo a coordenadora do Bando de Teatro Olodum, Chica Carelli, é uma perda lastimável. "Ela era uma atriz de grande talento. É uma perda muito grande para todo teatro baiano", disse. Auristela fazia parte do grupo há mais de 20 anos e de acordo com a coordenadora, era fundamental na estrutura organizacional como atriz e produtora do Bando.


Devido ao tratamento contra a doença, Auristela não pôde atuar em “Dô”, última montagem do Bando de Teatro Olodum, que foi dedicado a ela.


Com maior atuação no teatro, a atriz ficou mais conhecida quando participou como 'Carmen' do filme 'O Pai, Ó'. Na trama, a sua personagem era irmã de 'Piscilene', interpretada pela atriz Dira Paes. A produção reuniu um elenco, que teve como protagonistas atores como Lázaro Ramos e Wanger Moura, também originados do Bando. Outro filme que teve grande participação foi 'Jardim das folhas sagradas', do produtor e roteirista baiano Pola Ribeiro.


O velório acontece até às 16h30 desta terça-feira, 12/03, no Lar Franciscano. O enterro será no Cemitério da Saudade, às 17h, ambos no município de Alagoinhas, cidade natal da atriz a pedido dos familiares.

Comentários