Carros

iBahia sobre Rodas: Conheça o programa Baja SAE Brasil

Programa é um desafio lançado aos estudantes de Engenharia que oferece a chance de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula

Fábio Cota* (fabio.cota@redebahia.com.br)
- Atualizada em

O programa Baja SAE (Society of Automotive Engineers - EUA) BRASIL é um desafio lançado aos estudantes de Engenharia que oferece a chance de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, visando incrementar sua preparação para o mercado de trabalho. Ao participar do programa Baja SAE, o aluno se envolve com um caso real de desenvolvimento de um veículo off road, desde sua concepção, projeto detalhado, construção e testes.

Este é um dos veículos que partici
De 10 a 12 de novembro Salvador sediou, pela primeira vez a 12ª Competição Baja SAE Brasil-Etapa Nordeste 2017 – Ford Motor Company, no Senai-Cimatec que fica na Avenida Orlando Gomes. O evento contou com a participação de 16 carros off-road projetados e construídos por alunos de instituições de ensino da Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e do Distrito Federal. Cerca de 320 estudantes de engenharia participaram dessa iniciativa.

Os times submeteram os carros às provas estáticas e dinâmicas, supervisionados por juízes, todos engenheiros da indústria da mobilidade. Os itens das avaliações são: segurança, conforto, suspensão, capacidade de tração, aceleração e dirigibilidade. Por último, a prova do enduro de resistência com 3 horas de duração. Essa última, vence quem conseguir dar mais voltas nesse espaço de tempo. Os motores são padrão pra todas as equipes.

Paulo Oliveira é o gerente
de Instalação de Motores da Ford América do Sul
Paulo Oliveira é gerente de Instalação de Motores da Ford América do Sul, empresa patrocinadora do evento, que ainda tem competições nacional e mundial. Ele afirma que participar desse programa, “acelera de 2 a 3 anos o desenvolvimento dos alunos que ficam mais preparados para o mercado de trabalho”.

Mesmo se tratando de uma competição, “as equipes se ajudam. Emprestam componentes, ferramentas e também colaboram com mão de obra, se necessário”, explicou Samuel Hernandez representante da equipe Calangotec, que participou pela primeira vez do evento.

A equipe que somou mais pontos em todas as avaliações da competição foi a Manguebaja da Universidade Federal de Pernambuco. Pedro Rodrigues, líder do time, afirmou que “foi muito gratificante a experiência, a convivência com outras equipes e que valeu todo o esforço e também enfrentar o barro da pista de provas”.
Equipe vencedora da competição
Ao final da 12ª etapa Nordeste a classificação foi a seguinte:
1º Manguebaja (UFPE) 797,97 pontos.
2º Capoeira (UFBA) 636,3 pontos.
3º Cactus (UFERSA) 515,4 pontos.
4º Baajatinga (UNIVASF) 488,4 pontos.
5º Paraybaja (UFCG) 453,8 pontos.
6º Car-Kará (UFRN) 381 pontos.


Quem quiser saber mais sobre o programa, pode acessar o site do projeto.

* Radialista profissional há 31 anos e

especialista em veículos. Apresentou diversos programas do segmento nas

emissoras de rádio e TV na Bahia e Sergipe