Brasil

Jovem morre após ter mangueira de ar colocada no ânus

Polícia de Campo grande (MT) investiga caso, mas descarta conotação sexual no caso

Redação Correio 24h

Após 11 dias internado, Wesner Moreira, o jovem de 17 anos que foi internado com uma hemorragia no esôfago após ter tido uma mangueira de compressão de ar colocada no ânus no último dia 3,  morreu na terça (14/2).

O caso, definido como 'brincadeira' entre colegas de trabalho, ocorreu no lava-jato onde a vítima trabalhava, na cidade de Campo Grande, capital do estado de Mato Grosso. No hospital, o adolescente passou por duas cirurgias, em uma delas 20 cm do intestino grosso foram retirados.

A 'brincadeira' teria sido feita pelo dono do lava jato, Thiago Demarco Sena, de 20 anos e outro funcionário, Willian Henrique Larrea, de 30 anos. A versão contada por um adolescente ouvido pela polícia é a de que os três costumavam brincar deste modo costumeiramente. Antes de morrer, contudo, Wesner negou a versão e garantiu ter sido vítima de uma agressão.

Segundo informações da polícia, Thiago Sena e Willian Larrea serão acusados de lesão corporal dolosa seguida de morte. O advogado dos dois alegou que não vai se pronunciar. Ainda segundo o inquérito policial, não foi notória a conotação sexual neste caso, portanto ele não foi notificado como abuso.  Com JC Online e TV Morena.