Literatura

Para ler offline #1: Vampiros, receitas e viagens

Os muitos mundos de “A Cozinha da Alma”, de Jasmin Ramadan

Lila Cruz (agenda@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Não, esse não é um livro só sobre vampiros. Tem uns, aqui e acolá, mas eu prefiro dizer que é um livro sobre comer, viajar e descobrir a si mesmo. E também não é um remake de 'Comer, Rezar, Amar'. Tá difícil de me fazer entender né?

A minha dica de hoje, deste primeiro texto, é o livro da alemã Jasmin Ramadan, 'A Cozinha da Alma' (8INVERSO, preço médio: R$37). O livro está à venda em várias livrarias, mas vocês podem inclusive comprar online e no site da editora. Quem não conhece a obra provavelmente já ouviu falar no filme 'Soul Kitchen' (2009), de Fatih Akin. O livro foi escrito no período em que as filmagens eram feitas, e a proposta inicial era que 'A Cozinha da Alma' fosse a mesma história do filme. Depois, Jasmin mudou de ideia e pensou em escrever a história do filme, mas pelo ponto de vista da garçonete. E aí escreveu, na verdade, a história de Zinos, grego dono do restaurante que dá nome ao filme, antes de criar o restaurante.

Zinos é um grego que mora em Hamburgo. Ao completar 18 anos, seus pais lhe presenteiam com algo realmente estranho – avisam que voltarão para a Grécia e deixarão o apartamento com ele, para que ele viva em Hamburgo. Sentindo-se abandonado, Zinos procura algo que direcione sua vida, afinal o irmão Illias, que também tinha ficado para trás em Hamburgo, vivia entrando e saindo da cadeia. É então que Zinos começa a trabalhar num restaurante e inicia uma paixão por cozinhar e aprender as mais diversas receitas – receitas que ele, inclusive, ensina no livro.'A Cozinha da Alma' é uma das leituras mais prazerosas que fiz nos últimos dois anos. E não é um exagero: quando vi que estava terminando a leitura, comecei a sentir falta da história e tive que diminuir o ritmo. E te desafio: se você ler 'Cozinha da Alma' e não tiver vontade de conhecer a ilha de Adiós, eu realmente terei que te dar algum presente. Isso porque não dá pra não querer conhecer Adiós, Arrope e as maluquices da ilha. Eu quase dei uma busca na Internet pra saber se a ilha existe. Parte disso por causa das descrições sensacionais da Jasmin (ela deve ter uma imaginação extremamente fértil), parte porque tem vampiros na ilha, além de pessoas com mais de um nariz.

Jasmin Ramadan

Além de te deixar com fome, 'A Cozinha da Alma' vai te obrigar a assistir 'Soul Kitchen', a ler os outros livros da Jasmin Ramadan e a viajar. Jasmin tem uma linguagem leve, divertida, descritiva na medida certa e mais pesada quando precisa. Nada ali está à toa. Acho que algumas coisas poderiam ter se desenvolvido melhor (e não vou mencioná-las aqui para não dar mais spoilers), mas isso também pode ser parte do fato de que eu queria que o livro durasse mais. Quando acabei de ler, fiquei virando a última página pra ver se encontrava umas palavras perdidas. Acabei lendo aquela parte que diz “Esse livro foi impresso em offset..”.Pra vocês verem como o negócio foi sério.