Bahia

PM de Juazeiro apreende 10kg de maconha com ajuda do WhatsApp

Aplicativo será usado como canal de denúncia para cinco municípios da região norte

Redação do Correio 24 Horas
- Atualizada em

Os policiais militares da Rondesp Norte (Juazeiro) vão usar o WhatsApp como ferramenta de denúncia no norte do estado. O número (74) 98849-0914 foi disponibilizado oficialmente para a população nesta segunda-feira (8), em solenidade realizada no Grande Hotel de Juazeiro.

Ainda em fase de teste, o aplicativo de mensagens já foi usado neste final de semana. E foi com ajuda do Disque Denúncia Rondesp Norte que os policiais conseguiram apreender 10 quilos de maconha, em Juazeiro, no domingo (7). Os militares flagraram o pernambucano Ânderson dos Santos Silva, com a droga.


Além de utilizar o aplicativo, a Rondesp Norte também colocou o telefone (74) 3614-1571 a disposição da comunidade de Juazeiro e toda a região que atende, abrangendo cidades como Senhor do Bonfim, Curaçá, Paulo Afonso, Jacobina e Casa Nova. “Temos que nos atualizar, e com essas novas novas ferramentas, estamos cada vez mais próximos da população, que nos apoia no combate ao crime”, afirmou o coronel PM Anselmo Bispo, comandante da unidade.

O serviço funcionará 24 horas por dia e tem garantia absoluta de sigilo. “Os dados informados são analisados pelo nosso setor de inteligência, encarregado de repassar as denúncias para o comando”, explicou o capitão PM Fábio Henrique Pereira, subcomandante da Rondesp Norte, lembrando que “agora a expectativa é que as demandas aumentem, visto que o aplicativo é bastante popular, rápido e fácil de usar”.

Fábio disse ainda que o serviço começou a funcionar, em fase de teste, na última sexta-feira (5), e, até domingo 30 denúncias já tinham sido recebidas. “A ferramenta representa mais uma importante forma de mobilização social contra a violência e a criminalidade na região norte”, explicou, acrescentando que o objetivo também é que a sociedade participe, “pois a segurança pública é dever do Estado, mas a responsabilidade é de todos”.