E. C. Vitória

Vale o ano: Leão recebe o Fla para decidir se fica na Série A

Se vencer, rubro-negro garante permanência sem depender de outros resultados

Vitor Villar, Redação Correio 24horas (vitor.villar@redebahia.com.br)

O Flamengo não terá vida fácil no Barradão neste domingo (3), a partir das 16h, quando o Vitória decidirá a sua permanência na Série A. Quando olharem para as arquibancadas, os atletas do time carioca testemunharão mais de 30 mil rubro-negros – do Leão, claro – fazendo figa para que tudo o que aconteceu em 2017 fique para trás.

A torcida já fez a sua parte. Ainda no sábado, mais de 24 horas antes da bola rolar, já tinha esgotado os ingressos destinados ao Leão para a partida. Foram mais de 23 mil entradas vendidas antecipadamente. E olha que este número não considera ainda os sócios que têm acesso garantido ao estádio e que poderão levar um acompanhante gratuitamente.

Falta, portanto, o time fazer a sua parte em campo. Se vencer o Flamengo – que veio com time misto para Salvador –, o Vitória não precisará olhar para o resultado de mais ninguém nesta última rodada de Brasileirão. Se perder ou empatar, precisará, sim, torcer por tropeços de dois entre três adversários: Avaí - que enfrenta o Santos fora de casa –, Sport – que pega o Corinthians na Ilha do Retiro – e Coritiba – que visita a Chapecoense.

(Reprodução: Maurícia da Matta/ EC Vitória)

Para tanto, não há duvidas que o Vitória terá que superar a si mesmo. O técnico Vagner Mancini não conta com quatro titulares fundamentais  na arrancada do returno: o zagueiro Wallace, o lateral-esquerdo Juninho e os atacantes David e Tréllez. O reserva Geferson, que vinha atuando na ala esquerda, é outra baixa.


Superação

Outro símbolo da reação no returno, o volante Uillian Correia traz a motivação para superar os problemas: “Novamente o grupo vai ter que provar que é forte. Em muitos jogos tivemos suspensões, lesões, titulares que não estavam presentes e vencemos mesmo assim. É o jogo da nossa vida, então não temos que pensar em quem está fora e, sim, em quem está dentro”.

Correia acredita que a união do time na segunda parte do campeonato e o trabalho de Mancini merecem a permanência na Série A: “Com a chegada do Mancini, o grupo reagiu diferente. Ele resgatou a confiança do grupo. Hoje, se você for ver, o elenco é o mesmo de antes. Mas com um treinador que conhece a casa, conhece a torcida e o clube”.

“Se hoje a gente deve alguma coisa, é ao Mancini, porque ele mudou o comportamento dos jogadores, a nossa confiança se elevou, então a gente tem que dar um presente para as nossas famílias, para a torcida, para o Mancini, para todo mundo. Tem que fechar o jogo de domingo com chave de ouro”, completou Correia.

Por fim, o volante pediu que  a torcida compareça ao estádio. Para que a pressão, em vez de ficar sobre o Vitória para que vença, sirva para enfraquecer o Flamengo. “De nada adianta pensar em 2018 se a gente não conseguir o objetivo no domingo. Será um jogo importante, difícil. Já quero convocar o torcedor para lotar o Barradão, para nos empurrar, para a gente permanecer na Série A. E, aí sim, pensar em planejamento de 2018”.