E. C. Vitória

Vitória tenta quebrar tabu contra o Santos, hoje, às 19h

Fora de casa, time tem a segunda melhor campanha da competição

Fernanda Varela, do Correio 24h

Hoje é segunda-feira (16) e todo mundo volta a trabalhar após um feriadão. Mas nada de desânimo, porque hoje também é dia de ver a bola rolar. Às 19h, o Vitória encara o Santos, em jogo que encerra a 28ª rodada do Brasileirão. E tem boa notícia para os rubro-negros: o jogo é bem longe do Barradão. Mais precisamente, a 1.943 km de distância, no Pacaembu, em São Paulo. Ufa.

Rubro-negro encara o Santos às 19h (Foto: Moysés Suzart/EC Vitória)

A comemoração não é à toa. Fora de casa, o Vitória tem a segunda melhor campanha da competição, atrás apenas do líder Corinthians. Só para se ter uma ideia, dos 32 pontos que o Leão conquistou até agora, 23 foram em estádios dos adversários, o que corresponde a aproximadamente 72%. Dos 13 jogos que fez, o rubro-negro venceu sete, empatou dois e perdeu apenas quatro, o que dá um aproveitamento de 59%. 

E tem mais. Desde que Vagner Mancini foi contratado como técnico do Vitória, o time está invicto fora de casa. De lá para cá, fez seis jogos como visitante. Empatou um, contra o Cruzeiro, e venceu todos os outros. Calou a Ilha do Urubu ao vencer o Flamengo por 2x0, não teve cerimônia e tirou a invencibilidade do Corinthians, e ainda despachou Coritiba, Atlético-MG e Botafogo.

Ao vencer o Corinthians, por sinal, o Vitória quebrou um tabu de nunca ter vencido um dos grandes times de São Paulo em território paulista. Foi a primeira vez na história.  Contra o Santos, por exemplo, o Leão já jogou 12 vezes fora de Salvador. Foram nove triunfos alvinegros e três empates.

Por outro lado, o Santos é o segundo melhor mandante, com campanha inferior também apenas à do líder Corinthians. O time santista fez 13 jogos, ganhou nove, empatou dois e perdeu dois. Foram apenas seis gols sofridos.

Mas, e agora? Será que o raio cai duas vezes no mesmo lugar? O Leão vai conseguir derrotar o Santos fora de casa, feito nunca alcançado antes? 

Poucas mudanças

Mancini evita falar sobre o histórico, mas garante só pensar no triunfo. “É importante tentar tirar de todos os atletas o máximo para que, já no jogo contra o Santos, tenha um time que saiba competir em igualdade de ações”, analisa ele, que não vai mexer muito na equipe.

Uma das mudanças indicadas pelo técnico é o retorno de Fernando Miguel ao gol. Ele, que estava com uma fascite plantar (inflamação na sola do pé), já está recuperado e participou dos treinos normalmente durante a semana. Caíque vai para o banco.

Os desfalques serão o zagueiro Kanu, que não se recuperou de uma inflamação no joelho, além do atacante Kieza, que também está em tratamento após se queixar de dor. Outro que está fora é o atacante André Lima, expulso na rodada passada, contra o Sport. Willian Farias e Todinho também seguem de fora. 

O rubro-negro tem 32 pontos e ocupa a 15ª posição da tabela, enquanto o Santos vive situação muito mais confortável e é o terceiro, com 48.

O Leão deve ir a campo com Fernando Miguel; Caique Sá, Wallace, Ramon e Juninho; Uillian Correia, Fillipe Soutto e Yago; David, Neilton e Tréllez.