Exodus – Deuses e Reis

Exodus é uma adaptação da história bíblica do Êxodo, segundo livro do Antigo Testamento. O filme narra a vida do profeta Moisés (Christian Bale), nascido entre os hebreus na época em que o faraó ordenava que todos os homens hebreus fossem afogados. Moisés é resgatado pela irmã do faraó e criado na família real. Quando se torna adulto, Moisés recebe ordens de Deus para ir ao Egito, na intenção de liberar os hebreus da opressão. No caminho, ele deve enfrentar a travessia do deserto e passar pelo Mar Vermelho. [Sinopse]

O desafio do diretor Ridley Scott (Gladiador, Cruzada, 1492 – A Conquista do Paraíso) era enorme, recontar uma das maiores histórias bíblicas, imortalizada no cinema em “Os Dez Mandamentos” (1956) sob a batuta de uma dupla de monstros sagrados da sétima arte. O diretor de Cecil B. DeMille, um dos fundadores da Academia de Cinema (do Oscar), referencia no sub-gênero “Sandálias e Espadas” com filmes como “Cleópatra”, “Sansão e Dalila”, “O Rei dos Reis” e o galã Charlton Heston na pele de Moisés, papel que marcou sua carreira. E o desafio ficava ainda maior quando a comparação direta é com outro filme do próprio Scott, o mega-sucesso “Gladiador” (2000), que praticamente ressuscitou os filmes épicos. E, por último, mas não menos importante, falar de religião nunca é fácil, ainda mais quando envolve alguém que é reverenciado pelas três principais religiões monoteístas do planeta.

Nunca é demais lembrar que, independente de crença, TODO texto Bíblico é intrinsecamente ligado ao conceito de “interpretação”, pois a Bíblia não tem muito de “literal” nos seus relatos. A principal (e mais criticada) “licença poética” de Ridley Scott foi a militarização de Moisés, o distanciando daquela figura do sábio velhinho barbudo e o aproximando mais do ex-General Máximus (Russel Crowe), que arrependido se insurge contra os seus. E Christian Bale este ótimo tanto como general quanto como o líder sábio. Há também a escolha (também criticada) de personificar Deus na figura de uma criança. Não vi mau gosto, desrespeito, inadequação em nenhuma das duas. Scott ainda se sai muito bem em duas cenas capitais da história. Toda a sequencia das “<em>Sete pragas do Egito</em>”, bastante envelhecida (datada) no filme de 56, foi revigorada com apoio do arsenal tecnológico moderno, mantendo seu caráter metafórico, mas carregando mais no terror. Já a cena da “<em>Abertura do Mar Vermelho</em>” o diretor fugiu do clichê “que se abram as águas” e optou por uma versão, digamos, mais realista, cientifica. Nos Estados Unidos alguns narizes de comunidades religiosas ficaram torcidos em relação as estas escolhas do diretor, o que pode ter atrapalhado seu desempenho na bilheteria.

A critica está de má vontade, escrutinando detalhadamente o filme em relação a questões religiosas e ou históricas, mas o público em geral tem gostado bastante. É daqueles filmes que pode-se indicar sem medo de errar.


Publicado em Resenhas, Trailer, Video | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Lista Top 10 – Melhores 2014

1. Garota Exemplar
2. Capiṭo America РO Soldado Invernal
3. Interestelar
4. Robocop
5. No Limite Do Amanhã
6. O Físico
7. Se Eu Ficar
8. A Culpa É Das Estrelas
9. Chef
10. Relatos Selvagens

Menção Honrosa: Planeta Dos Macacos – O Confronto, Mesmo Se Nada Der Certo, Até o Fim, À Procura do Amor, Ela, Guardiões da Galáxia, Frozen

[UPDATE 31/12 - Apenas hoje assisti ao filme "Exodus", e o colocaria na lista dos 10 melhores do ano.]

 

 


Publicado em Listas Top 10 | Com a tag | Deixar um comentário

Sony, Hackers e Coréia do Norte

A treta é a seguinte, a Sony e os Hackers vem se estranhando há tempos e agora a coisa ficou muito séria. Saiu da esfera virtual e descambou para a esfera física, mundo real.

Tudo começou em meados dos anos 2000 quando a Sony, de forma malandra, e antiética, embutiu um programa nos seus cds de música que impedia alguém de copia-lo, além enviar dados do seu comportamento para seus servidores. Esta prática irritou profundamente a comunidade hacker que passou a sistematicamente invadir sites da Sony como represália. A plataforma do videogame Playstation foi invadida, dados dos usuários foram acessados e o sistema ficou inoperante por semanas. Big prejú!

Por sua vez, a Sony, não só minimizava os casos, ao ponto de não se preparar tecnologicamente para evitar ataques, como partiu para o ataque com processos na justiça contra quem ela conseguia enquadrar, coisa que fere o código de ética dos hackers, tipo “dedo no olho não vale!” e os enfureceu de vez.

Os hackers, através do grupo Guardians of Peace, decidiram aumentar o nível das ameaças, deixando usar ataques cyber-terroristas para (literalmente) ataques terroristas. Escolheram o filme “A Entrevista”, uma paródia sobre o regime totalitário da Coreia do Norte, com Seth Rogen e James Franco, e ameaçaram bombardear os cinemas que o exibissem, fazendo menção ao ataque de 11 de Setembro!

Ahh… e ainda tem nesse bolo a influencia da Coreia do Norte, que desde sempre vem se enfurecendo em relação ao filme e é acusada pelos sucessivos vazamentos (dados confidenciais, filmes inéditos, salários de astros, etc) que o estúdio vem sofrendo recentemente.

Resultado? A estréia do filme foi cancelada nos USA (e depois também no Brasil), provavelmente não será mais lançado em cinema, ou apenas em pequeno circuito, e… aguardemos os próximos capítulos pois a quid pro quo ainda está em pleno vapor.

 


Publicado em Sem categoria | Com a tag , , | Deixar um comentário

De Volta Ao Jogo

John Wick (Keanu Reeves) já foi um dos assassinos mais temidos da cidade de Nova York, trabalhando em parceria com a máfia russa. Um dia, ele decide se aposentar, e neste período tem que lidar com a triste morte de sua esposa. Vítima de uma doença grave, ela já previa a sua própria morte, e deu de presente ao marido um cachorro para cuidar em seu período de luto. No entanto, poucos dias após o funeral, o cachorro é morto por ladrões que roubam o seu carro. John Wick parte em busca de vingança contra estes homens que ele já conhecia muito bem, e que roubaram o último símbolo da mulher que ele amava.[Sinopse]

Este filme, uma releitura estética dos filmes de ação dos anos 80, com aquela eficiência milimétrica dos filmes mais contemporâneos (vide Liam Neeson), foi realizado pelos dublês de Keanu Reeves na série “Matrix”, portanto, em relação a artes marciais, estilo e o próprio Reeves, esses caras sabiam o que fazer. E fizeram.

O tal do John Wick é apresentado como um mito, um fantasma, quase um super-herói, e faz jus a fama, matando, por pura vingança, de forma individual (e estilosa) talvez umas duzentas pessoas, o que penso ser um recorde. A cena que ele invade uma boate cercada por dezenas de capangas russos é um espetáculo de coreografia.

Keanu Reeves está muito bem no papel do vulcão inerte que quando provocado explode irracionalmente, no seu mais rentável filme (custou US$ 20 e já arrecadou US$ 50 mi) desde “A Casa do Lago” (com Sandra Bullock) de 2006.

Então, você teve que acompanhar a namoradinha em filmes como “Divergente”, “Jogos Vorazes”, “A Culpa é Das Estrelas”? É hora do troco! Um competente filme de ação politicamente incorreto e esteticamente ousado.


Publicado em Resenhas, Video | Com a tag , , | Deixar um comentário

Trailer – Jurassic World


Publicado em Trailer, Video | Com a tag | Deixar um comentário

Interestelar

Interestelar se passa em um futuro em que a Terra se torna um lugar inabitável. Com a promessa de encontrar um jeito de solucionar o problema, um grupo de exploradores descobrem um buraco negro capaz de proporcionar viagens pelo espaço e pelo tempo, além de outras dimensões, com a qual os humanos nunca tinham sonhado. Junto desses exploradores está Cooper, ex-piloto que precisa deixar sua família para seguir rumo ao espaço.
[Sinopse]

É o novo “2001 – Uma Odisseia no Espaço”? É uma pergunta inexorável, visto que Christopher Nolan, fã confesso de Stanley Kubrick, quis fazer o seu próprio 2001, mas, a resposta, realmente importa?

O filme de Kubrick é importantíssimo, um consenso dentro a comunidade cinéfila, nome certo como um dos dez melhores filmes já feito, mas que não encontra tal equivalência de sucesso em comunidades, digamos, menos “cabeça”. Arrisco a dizer que 2001 não foi visto por 90% do público que assistirá “Interestelar”. Também acho complicado comparar um filme que acabamos de assistir com algo que se discute há quase cinquenta anos. É procurar o novo Pelé a cada nova promessa do Santos. No minimo, injusto, além de despropositado. O fato é que Nolan não fez (mesmo) uma cópia, ele também abordou temas como filosofia e existencialismo, encapsulados sob formato de ficção cientifica, com estética arrojada, mas absolutamente guiado pela sua própria visão.

Esqueça “Star Wars”, “Star Trek”, “Guardiões da Galáxia”… Não é cinema-pipoca, não vai vender bonequinho, é longo pacas, e vai fritas seus miolos (mesmo depois de dias que saiu do cinema), mas se procura por algo para refletir, esse é seu filme. Minha esposa, que odeia ficções cientificas, relutou quando a convidei a ir ao filme, mas usei o argumento “é um drama, no espaço”. Ela comprou a ideia e adorou o filme. Lide com a ficção, aceite as premissas da física, e viva um (ótimo) drama sobre família.


Publicado em Resenhas, Trailer, Video | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

Debi & Lóide 2

Mais nova aventura dos inseparáveis Lloyd Christmas (Jim Carrey) e Harry Dunne (Jeff Daniels). Desta vez, Harry descobre que teve uma filha ilegítima, que hoje precisa dele para um transplante de rim. Ele leva o amigo Lloyd para conhecer a garota, e os dois percebem que não têm a responsabilidade necessária para serem pais.
[Sinopse]

A primeira coisa que se pensa sobre esta (master) tardia continuação do sucesso besteirol de 1994 é que raios estão fazendo dois atores consagrados como Jim Carrey (52 anos) e Jeff Daniels (59 anos) num filme como este? Tudo bem que Jim Carrey já não vive os tempos áureos de sucesso, há anos não emplaca nada substancial além de filmes com bichinhos, mas não era para tanto. Jeff Daniels então nem se fala, depois de algum tempo no ostracismo ele voltou ao estrelato com a serie de TV “Newsroom”. Realmente inexplicável, só pode ser para levantar um dinheirinho para pagar o condomínio…

O filme segue a risca a cartilha besteirol dos Irmãos Farrely, escatologias, piadas non-sense (ótima a piada q Loide finge estar doente por 20 anos só para fazer uma pegadinha!), mais escatologias, caras e bocas de Jim Carrey (ainda competente) e um fiapinho de roteiro.

Devo confessar, mesmo não sendo um fã do gênero, dei muitas risadas… durante os dois minutos do (bom) trailer. E só. O filme em si não segura o ritmo o tempo todo, ainda que, mimetizando o filme anterior, não seja um filme ruim, para o gênero.


Publicado em Resenhas, Trailer, Video | Com a tag , , | Deixar um comentário

Cine News – Toy Story 4

AO INFINITO E ALÉM!

Quase duas décadas depois que o Estúdio Pixar Animation criou o primeiro longa-metragem de animação gráfica Toy Story, o estúdio revelou ter planos para Toy Story 4 da Disney Pixar, uma aventura que leva o público de volta ao mundo dos personagens marcantes do estúdio.

John Lasseter, diretor do original Toy Story e de Toy Story 2, será o diretor do filme, que abre um novo capítulo na vida de Woody, Buzz Lightyear e da turma de Toy Story. A história foi criada por Lasseter, Andrew Stanton, Pete Docter e Lee Unkrich, os contadores de história que são a força por trás dos três filmes Toy Story.

“Nós adoramos esses personagens; eles são como se fossem da família para nós”, diz Lasseter. “Nós não queremos fazer nada com eles que não esteja à altura ou supere o que já foi feito. Toy Story 3 terminou a história de Woody e Buzz com Andy de forma tão perfeita que, por muito tempo, nós nem sequer falamos sobre fazer outro filme Toy Story. Mas quando Andrew, Pete, Lee e eu tivemos essa nova ideia, eu não consegui mais parar de pensar nisso. Foi muito empolgante para mim, eu sabia que tínhamos que fazer este filme — e eu queria dirigi-lo.”

O filme será lançado em  2017.


Publicado em Cine Notícia | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Lista Top 10 – Marcas

1. FedEx (Náufrago)
2. Reeses Pieces (E.T.)
3. Wilson (Náufrago)
4. Nike (De Volta Para o Futuro 2)
5. Life (A Vida Secreta de Walter Mitty)
6. Prada (O Diabo Veste Prada)
7. Ray-Ban (Top Gun)
8. Apple (Sex Tape – Perdidos na Nuvem)
9. Google (Os Estagiários)
10. McDonalds (Pulp Fiction)


Publicado em Listas Top 10 | Com a tag | Deixar um comentário

Relatos Selvagens

Diante de uma realidade crua e imprevisível, os personagens deste filme caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. Uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens para um lugar fora de controle.
[Sinopse]

Sabe aqueles momentos do nosso cotidiano onde precisamos “contar até trinta” para nos acalmarmos e não cometermos nenhuma besteira? Pois é… Agora sabem aqueles 1% que NÃO conseguimos entrar nessa vibe zen? Esse filme tem seis estórias que falam, no viés do humor negro, justamente desses momentos.

A produção Argentina, que conta com o promissor diretor Damián Szifron e com o onipresente Ricardo Darín, participou com sucesso de vários festivais e é candidatíssimo ao Oscar de Melhor Filme estrangeiro.

O filme funcionaria tal qual os tantos filmes com estórias aparentemente desconexas, mas que se entrelaçam no final, como os recentes ”Noite de Ano Novo” e “Idas e Vindas do Amor”. Acontece que aqui as tais estorias nunca se entrelaçam, são basicamente seis curtas sobre o mesmo tema, e só. As estorias, em si, são muito bacanas, menos (justamente!) a última (a do casamento), o que deixa um tom de decepção no ar, pois o filme troca um possível o momento de convergência das estorias pela estoria mais fraca e chata, o que prejudica sentimento geral sobre o filme.

Se a experiencia for encarada como seis curtas sobre o mesmo tema, pode até funcionar, mas não como um filme para cinema.


Publicado em Resenhas, Trailer | Com a tag , , | Deixar um comentário