Bahia

OAB faz blitz em bancos pelo cumprimento da lei dos 15 minutos

Magno Felzemburg disse também que o sistema para a liberação deve ser automático, onde o próprio consumidor retira a sua senha

Acorda Cidade

Redação Acorda Cidade

A comissão de defesa do consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil em Feira de Santana, realizou na última segunda-feira (18), uma ação denominada Blitz da Ordem em agências bancárias públicas e particulares.

Foram visitadas as agências do Banco Itaú da Avenida Getúlio Vargas, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal da Rua Conselheiro Franco. O coordenador da comissão de defesa do consumidor Magno Felzemburg, explicou sobre a fiscalização e destacou que objetivo da ação é defender os interesses do consumidor e da sociedade. De acordo com ele, o tempo de atendimento das agências bancárias é um problema que insiste e persiste na cidade.

“O tempo de atendimento nos bancos é um problema que insiste e persiste em Feira de Santana. É um desrespeito ao atendimento ao consumidor. No Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal existe algo mais grave porque eles criaram uma barreira para liberar a senha. O banco retarda as pessoas, para burlar uma lei que exige que o cliente seja atendido em 15 minutos. Assim, segura o consumidor na fila e ele fica durante muito tempo, quase uma hora para receber uma senha para só então começar a contar o tempo de 15 minutos. Essa é uma afronta ao código de defesa do consumidor e a lei municipal”, destacou.

Magno Felzemburg disse também que o sistema para a liberação deve ser automático, onde o próprio consumidor retira a sua senha. Além disso, o tempo de 15 minutos começa a ser contabilizado no momento em que ele entra na agência. Ele pontuou que a comissão está observando e apurando todas as irregularidades para representá-las junto ao Ministério Público e a promotoria de defesa do consumidor.