Brasil

Contribuição ao INSS será menor para donas de casa a partir de outubro

Novidade vale apenas para famílias com renda mensal de, no máximo, R$1.090 mil. Pelo menos seis milhões de donas de casa vão se beneficiar.

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

As donas de casa, no Brasil, tem um bom motivo para comemorar: em outubro, o valor para a contribuição do INSS vai cair. No total, pelo menos seis milhões de pessoas em todo o país, com renda mensal de, no máximo, R$1.090 reais, devem ser beneficiadas com a nova medida.


O objetivo é garantir com mais eficácia o direito à aposentadoria desses cidadãos. Por um ter um rotina atribulada, que inclui o trabalho doméstico mais o cuidado com os filhos e outras atividades, a maioria dessas mulheres nunca teve a oportunidade de ter um emprego fixo. Agora, quem nunca teve uma ocupação formal, de carteira assinada, terá acesso ao benefício estatal com mais tranquilidade.


A contribuição, que hoje é de quase R$ 60, vai cair para R$ 27,05. As donas de casa precisarão, entretanto, contribuir por 15 anos e ter, pelo menos, a idade mínima de 60 anos, para começar a receber o salário-mínimo pago pelo governo. O público alvo são as famílias de baixa renda.


Benefícios a curto prazo
Depois que completar um ano de contribuição à Previdência, a dona de casa passará a ter direito também a outros benefícios como auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. “Uma família de baixa renda precisa ter a dona de casa vista de maneira especial, porque ela contribui para a estabilidade da família. Ela não pode sair para buscar muitas vezes outro trabalho pelo problema dos filhos”, afirmou o ministro da Previdência, Garibaldi Alves.


Para o governo, a grande expectativa é que, com essa redução, o número de donas de casa contribuintes aumente.



*Com informações do G1