Brasil

Deputada pagou R$ 23 mil ao namorado por 50 dias de trabalho

Em nota, a equipe de comunicação da deputada afirmou que não houve irregularidades nessa contratação

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)


A deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) empregou o colombiano Daniel Alejandro Martínez, que é seu namorado desde 2016, por 50 dias e pagou R$ 23.050. De acordo com informações da revista Exame, ela empregou Daniel para prestação de serviços de análise estratégica durante campanha eleitoral de 2018. As informações do pagamento constam na prestação de contas da deputada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em nota ao Exame, a equipe de comunicação da deputada afirmou que não houve irregularidades nessa contratação. “A campanha de Tabata Amaral cumpriu as leis eleitorais na contratação de seus serviços e pessoas. Todas as informações são públicas e estão no portal do TSE. A deputada não vai comentar o assunto”.

Foto: reprodução / Instagram
Ainda segundo a revista, contratar o namorado não pode ser considerado ilegal, pois na época a parlamentar não tinha assumido o cargo público.

“Não existe, na teoria, impedimento. Mas como o financiamento é público, com parte do financiamento de campanha vindo de fundo partidário, ela estaria empregando o namorado com dinheiro público”, explicou Bruno Perman, advogado especializado em direito eleitoral da Perman Advogados, a Exame.

Na campanha, Tabata Amaral recebeu cerca de 1,3 milhão de reais. Desse montante, 100 mil reais foi apenas da direção nacional do PDT.