Brasil

Famosos criticam decreto que extingue reserva na Amazônia

"Que grande absurdo. Tem que ter um basta", desabafou Ivete Sangalo

Agência O Globo

Alguns dos principais artistas da cena brasileira usram as redes sociais para protestar contra o polêmico decreto assinado pelo presidente Michel Temer que, publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial da União, extingue a Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca), localizada entre o Pará e o Amapá, liberando a área para a exploração mineral.


Famosos como os atores Cauã Raymond e Marina Ruy Barbosa, a cantora Ivete Sangalo e o apresentador Luciano Huck se manifestaram condenando fortemente a atitude do presidente. Palavras como "estupidez", "retrocesso", "absurdo", "extinção" e "vergonha" apareceram nas postagens dos artistas. Conhecido por defender causas ambientais, o ator Cauã Raymon publicou uma foto do rio Amazonas e chamou o decreto de Temer de "retrocesso que ameaça todo nosso futuro".

"Mais um passo pra trás! O presidente Temer liberou a extinção da Reserva Nacional de Cobre e Associados na Amazônia. Uma área de 47 mil quilômetros de verde que deixará de existir para dar lugar à exploração de minérios pela iniciativa privada. Retrocesso que ameaça todo nosso futuro", escreveu o ator nas redes sociais.


Atores como Marina Ruy Barbosa, Igor Rickli, Giovanna Ewbank e Thiago Lacerda e a modelo Gisele Bündchen também usaram seus perfis nas redes sociais para protestar contra a medida. De acordo com o decreto, a área de cerca de 47 mil quilômetros quadrados, considerada uma reserva desde 1984, está agora liberada para extração de ouro e outros minerais nobres. O Ministério de Minas e Energia alega, porém, que áreas protegidas da floresta e reservas indígenas não serão afetadas pelo decreto.

A área em questão é maior que o território da Dinamarca e tem o tamanho equivalente ao do estado do Espírito Santo. Ou oito vezes a dimensão do Distrito Federal. Diversos sites de notícias internacionais deram destaque à notícia, enfatizando as críticas de ambientalistas.