Brasil

Mulher é morta durante confusão por uso de máscara em mercado

A Guarda Municipal que o cliente iniciou a confusão quando um funcionário o alertou que só poderia fazer as compras se utilizasse o acessório

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Nesta terça-feira (28), uma funcionária de um hipermercado morreu após cliente se negar a utilizar máscara dentro do estabelecimento. O caso aconteceu no município de Araucária, no Paraná. De acordo com informações do UOL, a mulher de 25 anos foi atingida por uma bala perdida de uma arma em posse do segurança do mercado. 

A Guarda Municipal de Araucária informou ao UOL que o cliente iniciou a confusão quando um funcionário o alertou que só poderia fazer as compras se utilizasse o acessório. O segurança precisou intervir após o funcionário ser agredido . 

Houve luta corporal e dois disparos foram efetuados pelo segurança, uma bala atingiu de raspão o cliente, que ficou ferido sem gravidade no abdômen, e o outro na funcionária, que estava explicando ao cliente sobre a obrigatoriedade do uso da máscara. 

Em nota ao UOL, o grupo Condor, rede de supermercado onde aconteceu o acidente, ratificou as informações dadas pela Guarda Municipal. 

"O incidente foi desencadeado por um cliente que tentou entrar no estabelecimento sem máscara e, que ao ser informado sobre o decreto municipal que exige o uso da EPI [Equipamento de Proteção Individual], agrediu o funcionário, que inclusive tentou oferecer uma máscara da empresa, sem custo, para que ele pudesse fazer as suas compras", afirmou a rede de supermercado, em nota.

O grupo também informou que a arma foi disparada quando o cliente tentou pegá-la do vigilante. 

Ainda segundo o UOL, o cliente atingido foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital do Trabalhador, em Curitiba, e não corre risco de morte.