Brasil

Perícia identifica corpos dos militares mortos na Antártica

Os dois militares morreram em um incêndio na Estação Comandante Ferraz, na Antártica, no final do mês passado

Da Agência Brasil

O Instituto de Pesquisa e Perícia em Genética Forense da Polícia Civil identificou os corpos do suboficial da Marinha Carlos Alberto Vieira Figueiredo e do primeiro-sargento Roberto Lopes dos Santos, mortos em um incêndio na Estação Comandante Ferraz, na Antártica, no final do mês passado.


De acordo com o diretor do Departamento Geral de Polícia Técnica e Científica, Sérgio Henriques, a identificação dos corpos carbonizados foi possível devido à alta tecnologia da qual dispõe o laboratório de DNA do instituto. “A extração de perfil genético de corpos carbonizados é muito complexa e demanda tempo. A agilidade na divulgação dos resultados demonstra a capacidade tecnológica e o grande empenho dos peritos e corpo técnico do instituto”.


Com a liberação do resultado do exame de DNA e confirmação das identidades das vítimas, os corpos dos militares serão liberados pelo Instituto Médico-Legal (IML) para que as famílias possam fazer os enterros.


A família do tenente Figueiredo é de Vitória da Conquista e o enterro será na cidade. Já o corpo sargento Roberto dos Santos será enterrado no Rio de Janeiro, onde moram seus parentes.


Os dois militares foram promovidos post-mortem ao posto de segundo-tenente e condecorados com a Ordem do Mérito da Defesa, a Medalha Naval de Serviços Distintos e Honra ao Mérito, no grau de Comendador.