Brasil

Polícia Militar investiga sexo entre policiais durante serviço

A denúncia foi feita pelo ex-marido da policial, que também é oficial da PM

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Um comandante e sua subordinada estão respondendo um processo interno que visa apurar denúncias de que eles mantinham relações sexuais dentro de um alojamento de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). As informações são do Metrópoles. 

A denúncia foi feita pelo ex-marido da policial, que também é oficial da PM, na última quarta-feira (25), e encaminhada para a Corregedoria da corporação e para o Ministério Público Militar. 

Um oficial denunciou que a sua ex-mulher mantinha relações com o superior há quase um ano. Ainda segundo a denúncia, os atos sexuais teriam sido ouvidos por outros policiais que estavam de serviço na UPP e a mulher tinha privilégios em relação aos colegas, como deixar de comparecer em serviço. 

O caso será investigado e a polícia terá 40 dias para concluir se houve transgressão disciplinar. O prazo pode ser prorrogado por mais 20 dias, caso venha a ser necessário.