Brasil

TOP 10: Veja as dicas para alugar um imóvel no exterior

Se você vai passar as férias em outro país com a família e pretende alugar um imóvel, acompanhe o que deve ser feito antes

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Passar as férias com a família no exterior, talvez, seja um sonho de vários brasileiros. Mas se você precisa alugar um imóvel é preciso ter atenção e pesquisar muito para não ter surpresas negativas. O iBahia separou 10 dicas importantes antes de você fechar negócio. Veja;1- Se antecipe e planeje
A antecedência é amiga da tranquilidade! Por isso, a primeira providência é estabelecer a data da viagem, verificar sua disponibilidade de diárias e adequar os valores de locação ao orçamento pretendido para a temporada. Aproveite para preparar os documentos pessoais do responsável pela locação, além do cartão de crédito internacional e do passaporte. Munidos desses documentos, a locação poderá ser iniciada.


2- Pesquise a idoneidade da empresa
Antes de reservar o imóvel, pesquise sobre a seriedade da empresa escolhida, que faz a intermediação entre locador e locatários. É válido optar por uma empresa que tenha unidade no Brasil ou ainda possa oferecer atendimento pessoal, pois assinar o contrato na imobiliária pode lhe garantir ainda mais segurança no processo. Aproveite para checar as experiências de outras pessoas com a empresa, assim como a reputação dessa na Internet.


3- Escolha o imóvel e certifique-se das suas necessidades
É possível escolher casas em condomínios fechados com toda a estrutura necessária, com opções de dois a seis dormitórios, acomodando de 8 a 12 pessoas. Por isso, certifique-se do número correto de pessoas que estarão no imóvel e, respectivamente, o número de camas disponíveis.

O valor médio para uma diária, abrigando este número, é, em média, de U$ 150 dólares por noite, sendo “rachados” entre os locatários. Este valor varia nas altas temporadas de turistas nos meses de junho, julho, dezembro e janeiro.


4- Hora de fechar o contrato
A locação em si é um processo rápido, pois depende da assinatura do contrato e efetuação de um depósito inicial que, feito com antecedência, pode ser parcelado. A cada locação, um contrato de ambas as partes é assinado. Nele, as regras da casa, assim como o pagamento são determinados. O aceite desta concordância entre locatário e locador tem como respaldo uma autorização de cartão de crédito para incidentes e estragos na propriedade.

Antes de fechar o contrato, se certifique se o horário de chegada a casa está sincronizado com o horário de “check-in” estipulado pela empresa. Caso não esteja, é imprescindível que o locatário comunique com a empresa e entre em acordo para um horário alternativo. Nesta hora, ambos devem estar cientes das regras estipuladas.


5- Conheça a Cidade
Antes de alugar um apartamento você deve pesquisar, conhecer melhor a cidade para, então, escolher o local que mais se enquadra na suas possibilidades financeiras e na localização que for mais apropriada para a sua estadia no local. Pesquise a região, para saber se o valor do aluguel (seja ele barato ou elevado) justifica o local em que o apartamento está localizado. Se você não for adquirir um carro para circular na cidade, verifique as alternativas de transporte para a localização do apartamento. Assim que chegar na cidade, procure ter em mãos o endereço preciso da casa. É aconselhado que o locatário visite o mapa do Google antecipadamente para entender a rota do aeroporto até o endereço da casa alugada. Nos EUA, as placas apontam para “Norte, Sul, Leste e Oeste”, que difere da comunicação praticada no Brasil.


6- Quanto mais pessoas, melhor
Essa dica vale para qualquer viagem. Quanto mais pessoas dividirem os gastos com o apartamento, mais barato fica o valor não só do aluguel, como também o custo de manutenção da casa. Não pense duas vezes em dormir na sala se for necessário, para que mais pessoas possam dividir o apartamento. Porém, antes de fechar negócio verifique a disponibilidade do proprietário, pois pode ser que o condomínio tenha uma regra que não permita um número elevado de pessoas morando em imóvel, ou até mesmo o proprietário pode não gostar de alugar o apartamento para um número considerável de pessoas.


7- Pagamento
A maioria das empresas exigem pagamento de 30 a 40% (aproximadamente) do total como garantia – o pagamento pode ser feito por cartão de crédito ou PayPal (sistema que permite a transferência de dinheiro entre indivíduos ou negociantes usando um endereço de e-mail). O restante é pago na entrega das chaves (em dinheiro). Alguns lugares pedem um “cheque caução” que será devolvido na devolução das chaves (caso nada aconteça com o local);


8- Empresas de intercâmbio podem ajudar
Agências de intercâmbio têm contatos de casas de família e residências estudantis e fazem a ponte entre o estudante e a moradia. Nesse caso, normalmente estão inclusos os gastos com todas as contas da casa (eletricidade, água, gás, internet) e o café da manhã.A casa de família costuma ser uma boa opção durante um intercâmbio rápido, por incluir alimentação e limpeza do espaço.


9- Escolha a internet
É comum que em apartamentos alugados você escolha entre internet e TV. Muitas vezes, os prédios oferecem banda larga, por isso, não deixe o notebook em casa e se tiver que escolher entre o computador e a televisão, escolha o computador. Pois é um canal de comunicação importante e, além disso, a televisão pode ser substituída pelo computador, já que muitos canais de TV estão disponíveis pela web.


10- Atenção na hora de ir embora
Antes de sair do apartamento alugado certifique-se do horário de vistoria da imobiliária. Não adianta marcar horário de saída para muito cedo, porque a imobiliária terá de mandar um funcionário para certificar-se que tudo está certinho, antes de liberar a saída do apartamento.