Saúde

'Pílula do câncer' será vendida como suplemento alimentar

A venda do produto deve começar a partir de 16 de março

Redação Correio 24h

A fosfoetanolamina, substância que ficou conhecida no Brasil como 'pílula do câncer” no Brasil, tem sido anunciada na internet como suplemento alimentar, segundo o jornal O Estado de S. Paulo. A venda do produto, que está sendo produzido na Flórida, será via e-commerce a partir de 16 de março.

Apesar de não utilizar no rótulo a propaganda de 'pílula do câncer', a sustância teve sua liberação discutida para tratamentos de saúde de vários tipos da doença no Brasil. O produto é anunciado por dois ex-colaboradores do químico Gilberto Chierice.

Segundo o blog do jornalista Herton Escobar, cada cápsula será vendida a R$ 3,80. A produção inicial será de 500 mil delas.

O médico Renato Meneguelo e o cientista Marco Vinícius Almeida disseram que se afastaram de Chierice porque ele era veementemente contra a venda da substância na forma de suplemento alimentar.

Almeida disse que Chierice preferia esperar a conclusão dos testes clínicos para comercializá-la como medicamento. “A gente não está buscando cura, estamos buscando melhorar a qualidade de vida de pacientes terminais”, disse Meneguelo ao Estado. “Nunca falei para ninguém parar com radioterapia ou quimioterapia”.

A fosfoetanolamina atualmente está em testes no Instituto do Câncer, em São Paulo. Não há evidência científica de eficácia da substância contra qualquer tipo de câncer.