Brasil

Anvisa apreende gel de massagem em todo o país por falsificação

Empresa fabricante fica localizada em Vitória da Conquista (BA)

Agência O Globo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a apreensão, em todo o território nacional, do produto cosmético Pomada Negra, sem registro no órgão regulador e sem número de lote de fabricação, produzido em dezembro de 2017, com prazo de validade de 36 meses. A fabricante é a empresa Edilma de Sá Vasconcelos, localizada em Vitória da Conquista (BA), que não tem autorização de funcionamento.

De acordo com a Anvisa, as características da pomada são divergentes das que constam da embalagem do produto regularizado pelo órgão, tratando-se portanto de falsificação. A ordem para apreensão do produto é uma "medida de interesse sanitário".

A Pomada Negra é usada para alivia tensões musculares, dores nas articulações, artrite, artrose, lesões, contusões e reumatismo. O anúncio do produto — vendido como gel de massagem — informa que é composto por óleo de pinheiro bravo, óleo de erva baleeira e óleo de copaíba que tem ação anti-inflamatória e de relaxante muscular.

A determinação da Anvisa conta da Resolução 1.888, publicada nesta terça-feira, dia 17, no Diário Oficial da União.