Tecnologia

Chegou a hora de abandonar o WhatsApp, diz o New York Times

Saída do fundador Jan Koum é visto como algo negativo para o aplicativo de mensagens

Redação Correio 24h
- Atualizada em

O cofundador do WhatsApp Jan Koum anunciou a própria saída da empresa responsável pelo app de mensagens e também do conselho de administração do Facebook.

Conforme o jornal estadunidense The New York Times, um dos mais influentes do planeta, a decisão é um duro baque e pode sinalizar um momento de apagar o mensageiro.

Fontes do Facebook citadas pelo jornal norte-americano revelam que Koum estava cada vez mais preocupado com a forma como a tecnologia recolhe dados dos usuários. A ideia dele era afastar o WhatsApp deste cenário.

Foto: Reprodução
A publicação alerta ainda que os membros do conselho do Facebook não se preocupam com questões de segurança e privacidade, e os colaboradores do WhatsApp temem que o aplicativo seja usado para recolher ainda mais dados.

Durante a gestão de Koum, o WhatsApp compartilhou poucos dados com o Facebook, mas, com a saída dele, é provável que o Facebook tenha mais facilidade para reunir mais informações sobre os usuários, aponta o jornal.

De acordo com dados do próprio grupo em 2017, o WhatsApp tem 1,5 bilhão de usuários ativos - que  trocam cerca de 60 bilhões de mensagens diárias.