Mundo

Trump acusa Obama de ser fundador do Estado Islâmico

O bilionário de Nova York repetiu a declaração outras três vezes para dar ênfase. Ele também se referiu ao presidente por seu nome completo: Barack Hussein Obama

Agência O Globo
- Atualizada em

Declarações polêmicas têm se tornado uma das principais especialidades — e marcas — do candidato republicano Donald Trump. Em um novo ataque a Barack Obama, o magnata acusou o presidente dos Estados Unidos de ser o fundador do grupo jihadista Estado Islâmico (EI).


— Em muitos aspectos, eles honram o presidente Obama — disse Trump na quarta-feira em um evento de campanha nos arredores de Fort Lauderdale, na Flórida. — É o fundador do ISIS — acrescentou, usando a antiga sigla em inglês do grupo.


Anteriormente, Trump já havia acusado sua rival, a democrata Hillary Clinton, de fundar o grupo extremista. Ao transferir a culpa a Obama na quarta-feira, o republicano disse que a “desonesta” Hillary era, na realidade, cofundadora do grupo.


Nos últimos dias, enquanto tenta se manter focado em sua mensagem de campanha, Trump se viu forçado a esclarecer algumas declarações controversas, alegando que estava sendo mal interpretado. No entanto, quando teve a oportunidade na manhã desta quinta-feira de se retratar, o republicano fez o oposto.


— (Obama) foi o fundador, o fundador absolutamente — insistiu Trump em entrevista à CNBC. — Na verdade, ele recebeu... nos esportes, eles dão prêmios. Ele ganhou o prêmio de jogador mais valioso.


O magnata culpa Obama e Hillary pelo desenvolvimento de políticas no Oriente Médio que provocaram um vazio de poder no Iraque, que foi aproveitado pelo Estado Islâmico.


A Casa Branca não quis comentar as acusações de Trump.