E. C. Vitória

Elias, Caíque e Ronaldo: qual goleiro do Leão tem a maior média de gols sofridos em 2018?

Rubro-negro já sofreu 68 gols na temporada e trocou de goleiro em quatro momentos; veja dados

Gabriel Lopes* (gabriel.freitas@redebahia.com.br)
- Atualizada em

A frequente troca de goleiros no Vitória parece não estar surtindo efeitos. Em 2018, quatro atletas já passaram pela posição: Fernando Miguel, Caíque, Elias e Ronaldo, que é o dono do posto no momento. O Leão tem a pior defesa do Campeonato Brasileiro, com 36 gols sofridos em 18 partidas. O número da temporada completa assusta ainda mais: com a bola rolando, o Vitória já sofreu 68 gols em 47 partidas.

Da esquerda para a direita: Elias, Caíque e Ronaldo. (Foto: Reprodução / ECVitória)

Na derrota para o Grêmio por 4 a 0, no último domingo (12), o goleiro Ronaldo não foi bem. O atleta, 21 anos, foi revelado na Toca do Leão e já tem a vaga questionada na equipe titular. O primeiro gol do time gaúcho saiu depois de um cabeceio de Douglas: Ronaldo não encaixou a bola (veja o lance abaixo) e deu o rebote na frente do meia do Grêmio. O episódio voltou a ser repetido ao longo da partida.


Após a partida, o treinador interino João Burse falou sobre a titularidade de Ronaldo e destacou que a decisão é feita em conjunto, por todos os membros da comissão técnica, que inclui os preparadores de goleiros, Washington Rufino e Itamar Ferreira. 

"Nós participamos de todo o processo e, em comum acordo, tomamos a decisão. Não vamos apontar A ou B. Somos todos responsáveis e isso faz parte de um time de futebol", explicou.

Os números não jogam a favor
Fernando Miguel
Não foi a primeira vez que um goleiro titular do rubro-negro foi questionado em 2018. No começo do ano, Fernando Miguel ocupava a vaga e em 19 partidas como titular sofreu 22 gols. Fernando Miguel já deixou o Vitória e atualmente joga pelo Vasco.
Média: 1,1 gols por jogo

Caíque
Outra jovem promessa veio em seguida: Caíque conquistou a posição quando Fernando Miguel ainda estava na Toca do Leão. Em 14 partidas no posto, Caíque também sofreu 22 gols.
Média: 1,5 gols por jogo

Elias
Insatisfeito com a posição, o treinador Vagner Mancini pediu a contratação por empréstimo do goleiro Elias, da Chapecoense. O jogador participou de oito jogos e teve as redes balançadas 17 vezes.
Média: 2,1 gols por jogo

Ronaldo
Depois do BaVi, em que o Vitória perdeu por 4 a 1, Ronaldo ganhou a posição. O atleta atuou em seis partidas e tomou nove gols.
Média: 1,5 gols por jogo

A grama do vizinho é mais verde?
A título de comparação, o maior rival do Vitória, o Bahia, possui dois jogos a mais na temporada e sofreu 40 gols (28 a menos do que o rubro-negro). No Brasileirão, o time tricolor foi vazado 22 vezes.

Anderson é o goleiro titular do Bahia no momento. (Foto: Felipe Oliveira / ECBahia)

Diferente do Vitória, o Bahia concentrou as escalações em dois goleiros: Douglas e Anderson. Rafael Santos, que já deixou o clube, foi o terceiro goleiro usado pelo Bahia, mas atuou apenas uma vez. Douglas esteve presente em 29 jogos e sofreu 26 gols. Por causa de uma lesão no cotovelo, o goleiro ficou impossibilitado de atuar e foi substituído por Anderson, atual titular da posição. Com ele, foram 19 jogos e 13 gols sofridos.

*Sob supervisão da repórter Isadora Sodré