Música

Artistas lançam álbum inédito com homenagem à Mãe Carmen

Nomes como Gilberto Gil, Alcione, Gal Costa e Marisa Monte se reuniram para o projeto

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Com iniciativa do Grupo Ofá, artistas como Gilberto Gil, Alcione, Gal Costa, Zeca Pagodinho, Nelson Rufino, Daniela Mercury, Carlinhos Brown, Lazzo Matumbi, Marisa Monte, Jorge Ben Jor, Margareth Menezes, Márcia Short, Ivete Sangalo e Mateus Aleluia se reuniram para soltar a voz no álbum 'Obatalá: Uma Homenagem à Mãe Carmen', Iyalorixá do Gantois. O disco será lançado no dia 4 de setembro (quarta-feira), às 19h, no Terreiro do Gantois.

Em 12 dias de gravação e com 37 músicos presentes no estúdio Ilha dos Sapos, no Candeal, o trabalho totaliza 19 faixas, a maioria em yorubá. Destaque para o momento de abertura das gravações ao som dos atabaques sagrados, sob o toque dos jovens do projeto Run Alagbê, regidos por Iuri Passos. 

O disco conta também com três canções em português compostas especialmente para Mãe Carmen: ‘Obatalá: Homenagem à Mãe Carmen’, faixa-título do disco, de Yomar Passos e Dj MAM, originalmente lançada há 10 anos, que ganhou nova versão na voz de Mateus Aleluia; ‘A Força do Gantois’, de Nelson Rufino, cantada por ele e Zeca Pagodinho, e ‘Carmen’, de Beto Pellegrino e Ariston, interpretada por Gilberto Gil e Gal Costa.

Com idealização de Iuri Passos, Yomar Asogbá, José Maurício Bittencourt e Luciana Baraúna, filhos do Gantois e integrantes do Grupo Ofá, o trabalho tem direção geral de Flora Gil, direção musical de Iuri Passos e Yomar Asogbá e produção musical de Alê Siqueira e Iuri Passos. 

O projeto conta ainda com a participação dos Alagbês do Gantois, do Projeto Run Alagbê do Gantois, da Griô Vovó Cici e da própria Mãe Carmen. “Esse trabalho tem uma função importante de registro, uma função didática, uma função pedagógica, de instrução, de valorização e de referência para a Bahia e o Brasil como um todo. O candomblé é um elemento importante da civilização brasileira e este disco será um aspecto importante do candomblé”, avalia Gilberto Gil.

Em tempos de intolerância religiosa, o momento é propício para a concepção deste trabalho, pois, “uma das características que fazem a beleza do Brasil é este acolhimento à diversidade cultural e religiosa. Somos um país, uma sociedade e uma nação que acolhe matrizes de várias procedências do ponto de vista religioso. A matriz africana é uma das mais importantes da formação do modo com que o Brasil manifesta sua vida. Neste sentido, a dimensão da religião afro-brasileira, que também está presente nos ritmos, proporciona a disseminação deste saber para a música popular, para o campo da música brasileira e para sua formação”, afirma Gil.

Serviço

Lançamento do álbum “Obatalá: Uma Homenagem à Mãe Carmen”

Quando: 4 de setembro (quarta-feira)

Horário: 19h

Onde: Terreiro do Gantois - Rua Mãe Menininha do Gantois, 23, Alto do Gantois - Federação, Salvador