Séries

“Doces Magnólias” é suave, simples e envolvente

Série no estilo “Gilmore Girls” é a nova aposta da Netflix

Heyder Mustafá* ((heyder.mustafa@redebahia.com.br))
- Atualizada em

Uma trama simples, com personagens bem construídos, belos cenários e bons diálogos. Assim é “Doces Magnólias”, a nova aposta da Netflix na linha do romance. Ao estilo “Gilmore Girls”, a série de dez episódios conta a história de três amigas de infância que resolvem abrir um empreendimento juntas na pequena cidade de Serenity. Entre desilusões amorosas, arrependimentos e muitas doses de marguerita, elas conquistam o público com situações corriqueiras e uma avassaladora simpatia.  

A série, baseada nos livros da escritora norte-americana Sherryl Woods, é o tipo de produção que não promete grandes reviravoltas, roteiro complexo ou tensão a cada episódio. Ambientada em uma típica cidade do interior dos Estados Unidos, a história se propõe apenas a contar o dia a dia de três mulheres comuns, com seus acertos e erros, tentando sobreviver às decepções amorosas, frustrações e às más línguas das fofoqueiras de plantão. 

Divertida, leve, emocionante e inspiradora, a trama conversa muito com o público feminino, mas não se restringe a ele. O valor da amizade é o que chama mais atenção e também prende a audiência, que simplesmente vai assistindo aos episódios numa espécie de looping. É inevitável ficar revoltado com algumas situações ou começar a torcer pelos novos romances que se apresentam ao longo da trama. Tudo na série é gracioso e feito com muito zelo e competência, a começar pela excelente atuação das três protagonistas e do eficiente elenco teen.

“Doces Magnólias” é o tipo da série que você vê para relaxar e, quando menos espera, se pega rindo do nada. Com uma boa avaliação do público, a trama deve ganhar uma continuação no próximo ano. Se você ainda não viu, vale a pena acompanhar essa história envolvente, simples e divertida.             

Heyder Mustafá é jornalista e produtor cultural formado pela UFBA, editor de conteúdo da GFM e Bahia FM, apresentador do Fala Bahia e apaixonado por cinema, literatura e viagens.